INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Luxemburgo: Português condenado a perpétua por matar ex-companheira 13 Janeiro 2021

Marco Silva, um português acusado de ter matado e queimado o corpo da ex-companheira, Ana Lopes, também de nacionalidade portuguesa, no Luxemburgo, foi condenado, esta terça-feira, a prisão perpétua pela justiça daquele país, avançou esta manhã a comunicação social local.

Luxemburgo: Português condenado a perpétua por matar ex-companheira

Conforme Notícias ao Minuto, Henri Eippers, porta-voz do Ministério Público do Luxemburgo, explicou que agora o cidadão português pode apresentar recurso da decisão nos próximos 40 dias.

"Os juízes levaram em conta o homicídio e os contornos de premeditação do crime, tendo chegado à sentença de prisão perpétua", comentou.

Marco Silva, natural de Viseu, encontrava-se em prisão preventiva, no Centro Penitenciário de Schrassig, no grão-ducado, desde junho de 2017, após ter sido acusado de assassinar Ana Lopes, de 15 para 16 de janeiro desse mesmo ano, entre o Luxemburgo e França.

O crime foi descoberto após as autoridades terem encontrado o cadáver da vítima e o seu carro carbonizados do lado da fronteira francesa, em Roussy-le-Village. Ana Lopes, de 25 anos, nasceu em Seia, e morava com os pais em Bonnevoie.

O ex-casal tinha um filho em comum. A relação tinha sido marcada por episódios de violência doméstica.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project