AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Maio: Candidatos intensificam contatos porta-a-porta 09 Outubro 2020

Ao terceiro dia da campanha, sábado, 10 de outubro, os dois candidatos ao Paços do Concelho intensificam os contactos porta-a-porta, desta vez junto às populações das localidades do Porto Inglês (António Ramos, PAICV) e de vila do Barreiro (Miguel Rosa, MpD). Enquanto Rosa tenta convencer o eleitorado a reforçar o voto de confiança na sua gestão, Ramos fala na necessidade de “mudança da Câmara” para a “transformação da ilha».

Maio: Candidatos intensificam contatos porta-a-porta

Nos dois primeiros dias de campanha, Miguel Rosa Levou a sua mensagem de “confiança” no caminho traçado durante o primeiro mandato, ele que sublinhou em entrevista ao A Semanaonline, a aposta em três eixos principais: a promoção social, económica e ambiental, com destaque, sobretudo, para a problemática da habitação social, tanto a nível da autoconstrução assistida como da cedência de lotes de terreno para a construção.

No que confere às prioridades no plano do desporto, o candidato do MpD garantiu a conclusão das obras do estádio municipal e arranque das obras de um pavilhão coberto, ambas na cidade de Porto Inglês, assim como a edificação de campos relvados de treinos.

Rosa reforça, ainda, que no quadro do programa de saneamento, vai ser adquirido um camião para a recolha do lixo, assim como o reforço da consciencialização para a proteção ambiental, adentro o processo de candidatura da ilha a reserva Biosfera, junto à UNESCO. Recorda-se que, a 11 de outubro de 2019 o Governo e as edilidades do Maio e do Fogo , apresentaram as suas candidaturas à "certificação" internacional da UNESCO. Tratar-se-á, segundo as fontes deste jornal, de um excelente veículo de autopromoção e criação de oportunidades de desenvolvimento socioeconómico, em particular no setor do turismo, na conservação e uso sustentável de recursos naturais, culturais, históricos e patrimoniais.

Já António Ramos insiste na necessidade da mudança e “transformação” da ilha. É que, segundo ele, os maienses desde sempre "deram" o seu voto ao MpD e em troca só receberam “promessas”. Ramos sublinha que já são 24 anos “do mesmo” com o MpD na liderança do poder local no Maio, sem que se consiga colocar a ilha na senda do desenvolvimento. Para além disso, o candidato do PAICV é voz crítica ao que considera de “instrumentalização” do bem público, pelos presidentes que antecederam estas eleições.

Os dois dias de contato com os eleitores na localidade de Calheta e a “receptividade” da população permitem ao candidato do PAICV afirmar sobre “a esperança” que estes depositam na sua candidatura, admitindo fortes possibilidades de vitória no dia 25 de Outubro.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project