Presidenciais 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Maio: Candidaturas de José Maria Neves e Carlos Veiga acreditam na eleição à primeira volta 12 Outubro 2021

Os representantes dos dois principais candidatos às presidenciais de 17 de outubro na ilha do Porto Inglês, Ulisses Duarte e Porfírio Mestre, que são apoiados pelos três maiores partidos do país, acreditam nas eleições de José Maria Neves e Carlos Veiga já na primeira volta. Estas foram as mensagens de confiança que essas candidaturas estão a passar aos eleitorados que os apoiam durante os contactos porta-a-porta no terreno.

Maio: Candidaturas de José Maria Neves e Carlos Veiga acreditam na eleição à primeira volta

A representante do candidato José Maria Neves no Maio, Margarida Agues, diz estar confiante de que Neves irá ser eleito logo na primeira volta, isso porque, conforme justifica, ele é um candidato do povo que trabalhou e muito para o bem do povo cabo-verdiano e por isso acredita que as pessoas irão lhe eleger logo na primeira volta.

No entanto, o próprio candidato José Maria Neves, está convito de que “em condições normais”, irá ser eleito Presidente da República de Cabo verde logo no dia 17 de outubro.

“Eu espero que tudo seja resolvido na primeira volta e estamos a trabalhar para isso. Para que estas eleições sejam resolvidas na primeira volta, em condições normais. E mesmo em condições anormais iremos fazer tudo para ganhar estas eleições”, afirmou José Maria Neves, 61 anos, antigo primeiro-ministro de Cabo Verde entre 2001 e 2016 e que conta com o apoio do PAICV, na oposição.

Adilson Cardoso, representante de Carlos Veiga na ilha do Maio, diz acreditar que esse candidato irá ser eleito na primeira volta, isso porque, segundo o mesmo, estão empenhados e a trabalhar para que isso aconteça.

Por seu lado Carlos Veiga “, afirmou a sua convição de que tem “todas as condições para ganhar estas eleições à primeira volta». Ele também foi primeiro-ministro, de 1991 a 2001. Ao mesmo disse que se trata apenas de um pensamento, apenas. «Não quer dizer que isso tenha de ser assim. Nós estamos preparados para todas as eventualidades e, portanto, não é um problema que nos preocupa. Neste momento estamos a trabalhar para termos o máximo possível de votos. É assim que se ganha as eleições e vamos a ver o que vai acontecer”, acrescentou.

Já a candidatura de Hélio Sanches, representado pelo Jilberto Santos na ilha do Maio, ainda não iniciou a campanha eleitoral porque estão à espera de verbas que ainda não lhes foram disponibilizadas para a realização da campanha.

Entretanto, Santos afirma que estão de mãos atadas e que sem verbas não conseguem dar nenhum passo em relação às atividades de campanha eleitoral.

Contatado por este jornal, Jossilino Andrade, representante do candidato Casimiro de Pina, disse, por seu turno, que ainda não começaram a campanha na ilha e que até o momento não têm previsão para quando vai acontecer o arranque da campanha eleitoral no Maio.

De realçar que os candidatos Fernando Rocha, Gilson Alves e Joaquim Monteiro não têm ainda representantes nessa ilha e nem a previsão para o arranque da campanha eleitoral no Maio.

Conforme o calendário aprovado pela CNE, a campanha eleitoral decorre entre as 00h00 de 30 de setembro até as 23h59 de 15 de outubro e em caso de uma segunda volta, ocorre em 31 do mesmo mês, com a campanha eleitoral entre 21 e 29 de outubro.

Cabo Verde realiza eleições presidenciais em 17 de outubro de 2021, às quais já não concorre Jorge Carlos Fonseca que cumpre o segundo e último mandato como Presidente da República.

Maria Cardoso/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project