POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Maio: Comissão de Recenseamento Eleitoral regista mais de 200 novos inscritos nos últimos três meses 21 Agosto 2020

A Comissão de Recenseamento Eleitoral (CRE), na ilha do Maio, registou, nos últimos três meses, mais de 200 novos inscritos e confirma que a adesão dos jovens foi satisfatória neste período.

Maio: Comissão de Recenseamento Eleitoral regista mais de 200 novos inscritos nos últimos três meses

Em declarações à Inforpress, o presidente da CRE na ilha, Avito Oliveira, assegurou que levando em conta a realidade da ilha não se podia esperar um aumento significativo de novos inscritos no caderno eleitoral, mas assegurou que de 2016, ano em que decorreram as últimas eleições, até à data de hoje houve um acréscimo de 414 novos inscritos, contando com algumas transferências.

Avito Oliveira considera “satisfatória” a adesão dos jovens no processo eleitoral, explicando que isso se deve, em parte, ao trabalho de sensibilização que se tem vindo a realizar no terreno, bem como do engajamento dos partidos políticos neste processo.

“Já nos deslocamos a todos os povoados da ilha para recensearmos, principalmente, os jovens e temos seguido as informações recebidas do Registo Civil e Notariado, e assim já sabemos em cada localidade quem são esses jovens que completaram a idade de recenseamento e isso tem sido muito frutífero”, enfatizou.

Aquele representante informou ainda que em 2016 a ilha tinha 4.713 eleitores inscritos e que, neste momento, a ilha conta com mais de cinco mil eleitores.

No entanto, Avito Oliveira afiançou que só após uma verificação criteriosa dos dados, a começar a partir de 2011 até Agosto de 2020, é que poderão avançar o número total de inscritos na ilha, tendo em conta os vários factores que podem decorrer neste processo, desde a morte, a transferência e a emigração.

Relativamente o acto eleitoral do dia 25 de Outubro, o nosso entrevistado avançou que estão a ultimar os preparativos, pelo que já solicitaram à entidade central o envio de mais urnas para poderem equipar todas as mesas com este material, tendo em conta que esta eleição vai exigir duas urnas em cada posto, uma para a Câmara e outra para a Assembleia Municipal.

O presidente da CRE na ilha explicou ainda que de acordo com o calendário, após este processo vão fazer a correcção e posteriormente vão publicar o caderno eleitoral provisório que fica susceptível de reclamação no período de cinco dias, mas passado esse período vão fechar este processo e de seguida publicarão o caderno definitivo, respeitando todo o programa já divulgado.

Neste sentido, aproveitou a ocasião para exortar as pessoas a manterem-se vigilantes e fazerem a consulta dos cadernos assim que os mesmos forem publicados para, em caso de alguma anomalia, poderem fazer as suas reclamações no prazo estabelecido, com vista a não ficarem de fora no processo eleitoral. A semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project