POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Maio: MpD desvaloriza acusações da OIAM e diz que a oposição está desinformada sobre o que está a acontecer na ilha 09 Janeiro 2019

A bancada municipal do Movimento para Democracia na ilha do Maio (situação) desvalorizou, esta terça-feira, as acusações da OIAM ( oposição) de que era eleitoralista o anúncio do edil maiense que prometeu criar este ano mais de 800 novos postos de trabalho.

Maio: MpD desvaloriza acusações da OIAM e diz que a oposição está desinformada sobre o que está a acontecer na ilha

Em declarações hoje à Inforpress, a líder da bancada do MpD na Assembleia Municipal, Ivanira Silva, assegurou que o edil maiense tem todas as razões para estar convicto de que o ano de 2019 vai ser de “muita dinâmica e ganhos para ilha”, durante a qual a autarquia promete criar mais de 800 novos postos de trabalho.

“A oposição não está nem um pouco informada acerca do que realmente está a acontecer na ilha do Maio. Ouve coisas aqui e ali e começa a falar e a publicar e isso só demonstra a falta de articulação entre eles mesmos, por isso procuram qualquer coisa para se defender ou para mostrar que está a fazer o seu trabalho”, frisou.

Conforme adiantou, todas as obras municipais anunciadas pelo edil maiense Miguel Rosa, quais sejam a requalificação da ribeira de Fontona, da vila da Calheta, da conclusão do estádio municipal e do programa da mitigação da seca e do mau ano agrícola, constam do plano de actividades aprovado na Assembleia Municipal para o corrente ano.

Avançou ainda que a requalificação do porto do Maio e as restantes obras que o Governo central anunciou para ilha já constam do Orçamento de Estado para este ano, sublinhando que “a oposição está completamente desnorteada”.

A responsável entende que a oposição deveria “acalmar-se”, uma vez que, ajuntou, “já estamos a metade da governação, mas com muitas obras feitas e muitas ainda vão ser realizadas”.

Ivanira Silva sustentou ainda que “a ilha do Maio está a mudar e está de cara nova e daqui para frente só vamos ter inaugurações de coisas boas, tudo isso para alegria e felicidade dos maienses que acreditarem em Miguel Rosa e a sua equipa”.

Referente à falta de transparência na gestão da coisa pública, que a oposição alega existir na Câmara Municipal, aquela porta-voz refuta as acusações, lembrando que “o terreno em que a oposição está a referir foi colocado em hasta pública e nisso não pode haver falta de transparência”, ressalvando que “a bancada do MpD deposita toda a confiança na equipa de Miguel Rosa, porque são pessoas honestas e que estão a trabalhar”.

Ivanira Silva desvalorizou também a questão da manifestação ocorrida na ilha, afirmando que “deu no que deu”.

“Vimos quantas pessoas é que participaram nela, sabemos qual é o número da população do Maio e quantas pessoas lá estiveram, por isso nem considero isso como uma manifestação”, advogou, lembrando que todas as ilhas deparam com problemas pontuais.

“Estamos a viver dois anos de seca prolongada, mas o poder local e central estão a fazer tudo que podem e que estejam ao alcance das suas capacidades e continuarão a fazer. E o povo está satisfeito com o desempenho da autarquia e do Governo, tudo o resto é coisa da oposição”, vincou.

Quanto à ausência de um representante do Governo na abertura do ano lectivo de 2018/19, aquela líder fez questão de referir que no mesmo acto estiveram presentes a delegada do Ministério da Educação e o presidente da Câmara Municipal, entidades com responsabilidades máximas na ilha neste sector.

Ivanira Silva conclui dizendo que a edilidade já tem o seu plano de emergência de mitigação do mau ano agrícola e que “brevemente” vai ser divulgado, lembrando que no orçamento municipal está “bem explicito” o programa da Câmara para o efeito, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project