ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

“Maior desafio da mulher cabo-verdiana é conseguir sua liberdade do Estado e dos homens” – Presidente da República 08 Mar�o 2022

O Presidente da República disse hoje, na Cidade da Praia, que o “maior desafio” da mulher cabo-verdiana é conseguir a sua “liberdade em relação ao Estado e aos homens”, para se ter mais igualdade e equidade na sociedade.

“Maior desafio da mulher cabo-verdiana é conseguir sua liberdade do Estado e dos homens” – Presidente da República

José Maria Neves fez essa observação em declarações aos jornalistas à margem da conversa aberta “Mudjer Ta Djuda Mudjer” (Mulher ajuda mulher, em português), promovida pela Presidência da República, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, que se celebra hoje, 08.

Segundo o chefe de Estado citado pela Inforpress, é preciso colocar o foco no empoderamento e na busca de sustentabilidade para se conseguir libertar as mulheres dos desafios que têm pela frente como a pobreza, desigualdade, exclusão e a violência, “para viver com mais dignidade”.

“Temos muita violência com base no género, é impressionante que em cada dez vítimas nove são mulheres, temos muito abuso e agressão sexual contra menores, para além de muita paternidade e maternidade irresponsável”, notou José Maria Neves, indicando a pobreza e a educação como algumas das causas desses problemas.

Entretanto, o Presidente da República considerou ser “importante” pensar no empoderamento da sociedade e dos cidadãos para se libertar da perspectiva assistencialista, que, segundo ele, “não leva a um desenvolvimento sustentável”.

“Se empoderarmos a sociedade e os cidadãos e nos libertarmos da dependência do Estado (…) a sociedade vai crescer, as famílias vão se empoderar e as mulheres também vão se empoderar”, concretizou.

Neste Dia Internacional da Mulher deixou uma mensagem de esperança às mulheres africanas pelas suas “batalhas e resiliências” contra a pobreza, a desigualdade e por uma maior dignidade de todos os africanos.

“Queremos lembrar também das mulheres ucranianas que estão a sofrer com a guerra que está a acontecer na Ucrânia, pelo seu sofrimento, humanismo e a forma contagiante como estão a mobilizar o mundo com os seus sofrimentos”, acrescentou.

A conversa aberta “Mudjer ta Djuda Mudjer” reúne mulheres de várias áreas de actuação para um momento de diálogo sobre o empoderamento feminino na sociedade cabo-verdiana, refere a Inforpress.

O encontro insere-se na agenda “Março, mês da mulher” da Presidência da República, que esta tarde, as 17:00, acolhe a apresentação do livro “Uma Dor Além do Parto” da escritora Miriam Medina.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project