REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mais de 120 migrantes intecetados no Mediterrâneo e devolvidos à Líbia 18 Dezembro 2020

Mais de 120 migrantes com destino à Europa, incluindo oito mulheres e 28 crianças, foram intercetados no mar Mediterrâneo pela guarda costeira da Líbia, anunciou esta quinta-feira, 18, a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Mais de 120 migrantes intecetados no Mediterrâneo e devolvidos à Líbia

Segundo uma mensagem divulgada pela organização na rede social Twitter, o navio que transportava os migrantes foi detido na noite de quarta-feira na costa de um país do Norte de África e os passageiros foram devolvidos à Líbia.

"Reiteramos que a Líbia não é um porto seguro", sublinhou a porta-voz da OIM na Líbia, Safa Msehli, acrescentando que 126 migrantes do navio foram levados para centros de detenção na Líbia, conforme escreve a Lusa.

Recorde-se que desde a revolta de 2011, que derrubou o ditador de longa data, Muammar Kadhafi, a Líbia - país devastado pela guerra - emergiu como ponto de trânsito dominante para migrantes que querem ir para a Europa vindos de África e do Médio Oriente.

“Os traficantes de pessoas costumam amontoar famílias desesperadas em barcos de borracha mal equipados que param e naufragam ao longo da perigosa rota do Mediterrâneo central, sendo que pelo menos, 20 mil pessoas já morreram nessas condições desde 2014, de acordo com o OIM”, citado pela Lusa.

Sabe-se ainda, que nos últimos anos, a União Europeia (UE) fez uma parceria com a guarda costeira da Líbia e outros grupos locais para tentar impedir as perigosas travessias marítimas.

Grupos de direitos humanos dizem, no entanto, que essas políticas deixam os migrantes à mercê de grupos armados ou confinados em centros de detenção sem quaisquer condições de segurança ou higiene e onde os abusos de todo o tipo são frequentes, escreve a nossa fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project