INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mais de 250 detidos na Austrália e Nova Zelândia em operação ’sofisticada’ anti-máfias globais 08 Junho 2021

As polícias da Austrália e Nova Zelândia anunciaram hoje a detenção de mais de 250 pessoas no âmbito da Ironside, que utilizou o aplicativo AN0M para aceder a comunicações codificadas de uso exclusivo do crime organizado.

Mais de 250 detidos na  Austrália e Nova Zelândia  em operação ’sofisticada’ anti-máfias globais

Segundo descreve esta terça-feira, 8, o diário Herald Sun, o comissário da Polícia Federal Australiana, Reece Kershaw, disse aos jornalistas em Sydney que acredita que os criminosos detidos incluem "membros de bikies" (motociclistas) e "da máfia australiana, de sindicatos do crime asiático e de grupos de crime grave e organizado", que "têm estado a traficar drogas ilícitas para a Austrália à escala industrial".

Ladeado do primeiro-ministro Scott Morrison, o comissário Kershaw (foto) congratulou-se com a operação que levou à prisão dos criminosos e durante a qual "evitámos os tiroteios e contrariámos o crime grave e organizado confiscando a sua riqueza".

No âmbito da operação iniciada em 2018 e que contou com a cooperação do FBI- Departamento Federal de Investigação, dos Estados Unidos, as forças policiais detiveram 224 suspeitos de crime em 525 buscas por toda a Austrália e foram encerrados seis laboratórios clandestinos. Ainda, apreenderam até agora um total de 3,7 toneladas de drogas, 104 armas de fogo e cerca de 45 milhões de dólares australianos (c.3,2 milhões de contos) em dinheiro.

Inimigos mortais unidos

Kershaw recordou que na Austrália — um mercado ilegal atrativo para as máfias, devido ao elevado preço das drogas — o dinheiro sujo resultante do narcotráfico juntou os temíveis motards bikies do crime e as máfias e cartéis da droga da Austrália.


Nova Zelândia: gangs juvenis inspirados pelos supremacistas americanos...

No país de Jacinda Ardern, a polícia comunicou ter detido 35 suspeitos de crimes em todo o país, bem como apreendeu dinheiro, drogas, veículos, barcos, entre outros, como parte da operação, que descreveu como "a mais sofisticada do mundo contra o crime organizado", segundo o NZ Herald desta terça-feira.

O site do governo neozelandês contém informação sobre os gangs transnacionais que nos últimos anos levaram a uma maior sofisticação no crime organizado e começam a despontar na Nova Zelândia, onde têm um potencial de fascínio para os jovens deslumbrados com a cultura marginal dos países asiáticos e dos Estados Unidos.

O mais recente na Nova Zelândia é o ’Gang Grande Círculo da China’, uma organização criminosa que tem preferencialmente conexões entre membros da mesma família. Mas a organização começa a atrair jovens sobretudo dos grupos sociais mais excluídos, o que inclui os autóctones maoris.

Fontes referidas/sites oficiais. Fotos: Dinheiro sujo apreendido. Aplicativo AN0M. "Hoje, o governo australiano, como parte de uma operação global, deu um grande golpe no crime organizado, que terá eco não só neste país, mas em todo o mundo", disse o primeiro-ministro Scott Morrison ao lado do comissário Kershaw.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project