INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

’Mais letal’ que Covid-19: Peste negra está na China que alerta Cazaquistão, mas diz MNE que é ’fake news’ 12 Julho 2020

Um surto de peste bubónica obrigou a pôr em quarentena duas províncias do norte da China, as regiões autónomas da Mongólia e da Mongólia-Interior. Mas quando a China alertou o país vizinho, o Cazaquistão, as autoridades cazaques reagiram mal.

’Mais letal’ que Covid-19: Peste negra está na China que alerta Cazaquistão, mas  diz MNE que é ’fake news’

O bacilo da peste bubónica — que durante séculos devastou largas regiões da Europa e Ásia — foi detetado no dia 29 em duas pessoas, um homem e uma mulher, que tinham consumido carne crua de marmota.

O ’Centro Nacional de Estudo das Zoonoses da Mongólia’ apurou que essa mulher, que agora se encontra gravemente doente, esteve em contacto com mais de sessenta pessoas, segundo noticiou esta semana o diário russo Moskovski Komsomolets.

Enquanto alguns noticiários apontam que a doença é mais letal que a Covid-19, a OMS-Organização Mundial de Saúde desdramatiza: "A peste bubónica está connosco há séculos", disse, na terça-feira, 7, a porta-voz da OMS, Margaret Harris, a jornalistas.

"Estamos a analisar os números de casos na China. Está a ser bem acompanhado. De momento, não estamos a considerar de alto risco, mas estamos a seguir, monitorizando com cuidado", em parceria com as autoridades chinesas e mongóis, disse a porta-voz da OMS.

Em nome da tradição

O hábito ancestral de consumir em cru a carne de marmota é reconhecidamente responsável pela continuada presença na Mongólia do bacilo da peste bubónica, também chamada peste negra. Mesmo assim, muitos dos habitantes continuam a manter a prática.

Rússia proíbe caça à marmota

O mamífero é alvo de muita procura nas estepes da Sibéria, em especial pela pele muito apreciada na indústria.

Dado o alerta da peste bubónica, as autoridades russas emitiram de imediato uma interdição de caça sobre a espécie.

...
Fontes: Le Monde/ outras referidas. Foto (AFP). Marmota da Sibéria, tarvaga, na província de Govi-Altai, Mongólia. O mamífero muito apreciado pela indústria de peles é também vector da peste bubónica.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project