INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Médico morre após levar vacina da Pfizer nos EUA. Caso está em investigação 08 Janeiro 2021

O médico ginecologista, que era responsável por clínica em Miami, na Florida morreu depois de lhe ter sido administrada a vacina da Pfizer. O caso está a ser investigado.

Médico morre após levar vacina da Pfizer nos EUA. Caso está em investigação

Conforme informações divulgadas pelo Notícias ao Minuto, o ginecologista, Gregory Michel morreu duas semanas depois de receber a vacina contra a Covid-19.

Segundo informações do médico forense, o médico de 56 anos recebeu a primeira dose da vacina no dia 19 de Dezembro. “A sua morte registou-se entre os dias 03 e 04 de Janeiro, afirma Darren Caprara”, citado pelo mesmo Jornal.

A mesma fonte refere que até ao momento nada comprova que a morte esteja relacionada com a administração da vacina, contudo é uma hipótese que está a ser avaliada.

Nas próximas semanas, o gabinete do médico legista do condado irá trabalhar em conjunto com o Departamento de Saúde da Florida e os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do governo para determinar a causa de morte do médico.

Recorde-se que um caso semelhante aconteceu em Portugal, com uma funcionária do IPO do Porto. Sabe-se que a mulher foi vacinada no dia 30 de Dezembro e morreu, de forma súbita, a 01 de Janeiro corrente. “Na altura, a instituição esclareceu que não foi notada qualquer reação adversa à vacina. Mais tarde, o Ministério da Justiça confirmou que "os dados preliminares resultantes da autópsia médico-legal (terça-feira) realizada não evidenciam qualquer relação entre a morte e a vacina a que foi sujeita", cita o NM.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project