ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Médicos cabo-verdianos radicados nos Estados Unidos querem apoiar arquipélago 06 Abril 2022

Uma associação de médicos cabo-verdianos radicados nos Estados Unidos da América (EUA) já reúne cerca de 50 profissionais de várias áreas e pretende apoiar Cabo Verde com formação e pesquisa, foi esta terça - feira anunciado.

Médicos cabo-verdianos radicados nos Estados Unidos querem apoiar arquipélago

Especialistas da Cabo Verdean Physicians Medical Society estão esta semana em Cabo Verde, numa "missão médica", para "intercâmbio cultural e científico" com os profissionais do arquipélago nos hospitais Doutor Agostinho Neto, na Praia, e Doutor Baptista de Sousa, em São Vicente, indicou fonte do Governo cabo-verdiano.

"Temos aqui especialistas de doença mental, médicos cirúrgicos vasculares, hérnia, cirurgia laparoscópica, medicina interna, anestesia cardíaco e cuidados intensivos", explicou o médico Manuel Fontes, representante desta delegação, constituída por 26 médicos, sete dos quais viajaram, com o mesmo objetivo, para a ilha de São Vicente.

Os profissionais desta associação, explicou, pretendem colaborar com os colegas em Cabo Verde através de formação, prática e pesquisa, entre outras áreas, com vista à identificação de oportunidades e futuras colaborações.

A visita desta delegação decorre no âmbito do Primeiro Programa de Intercâmbio Científico e Cultural, que decorre em Cabo Verde de 01 a 09 de abril, com a participação prevista destes profissionias - incluindo descendentes de cabo-verdianos e mesmo norte-americanos - num simpósio agendado para quinta-feira, 07 de abril, Dia Mundial da Saúde, sobre os cuidados de saúde no arquipélago.

Doenças oncológicas ou cardiovasculares serão alvos desta colaboração, mas Manuel Fontes destaca outras áreas: "Em que podemos fazer mais rápido, como a telemedicina, que é uma área em que podemos ajudar muito, mesmo que estejamos nos EUA".

"O facto de estarem aqui em Cabo Verde, realizando atos cirúrgicos, é extremamente importante. Permite o alargamento do leque da capacidade de intervenções na saúde aqui", afirmou o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que na segunda-feira recebeu esta delegação, na Praia, e que destacou a possibilidade deste apoio ser implementado através de telemedicina.

Até 09 de abril está ainda prevista a realização de programas de emersão clínica, nomeadamente cirurgia laparoscópica, cirurgia de catarata, laparoscopia ginecológica ou sobre saúde mental, violência sexual, violência doméstica e abuso e dependência química, com a participação dos especialistas cabo-verdianos radicados nos EUA e os colegas de Cabo Verde.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project