NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mindelo: Mesmo com quedas de visitas de turistas, o museu do Mar continua a receber estudantes 27 Abril 2021

Mesmo com as grandes histórias relacionadas com o mar, tem sido rara as visitas de turistas ao Museu do Mar, na rua de Praia da cidade do Mindelo, num momento em que setor turístico se encontra quase estagnada. Este vazio é preenchido por visitas de estudo do ensino básico, liceus e universidades. A réplica Torre de Belém, onde está instalado o referido museu, já se viu em dias melhores e que as visitas ascendiam centenas de pessoas no espaço.

Mindelo: Mesmo com quedas de visitas de turistas, o museu do Mar continua a receber estudantes

Isa Dora Silva, técnica do Instituto do Património Cultural, que falava em exclusivo ao Asemana, aponta que as atividades diminuíram muito com a queda de um grande número de visitantes e os turistas que eram os que mais frequentavam o museu, mas que mesmo assim ainda optam, sempre que possível, por receber estudantes, realizar Workshops em outros espaços e disponibilizar conteúdos digitais.

“Estas atividades, no fundo, complementam a filosofia interna. Nós como qualquer outro museu de Cabo Verde, temos o objetivo de preservar, divulgar e valorizar, isto é, fazemos investigação do nosso património, neste caso a nível do mar, saber como o mar foi delineando a nossa história, a nossa forma de ser aqui em Mindelo”, indica a técnica do IPC.

Conforme Isa Dora, não só o edifício em si, mas também toda as histórias que nela se encontram para puxar a curiosidade dos turistas e de estudantes. A responsável avança que, neste momento, as atividades que impliquem presença física são feitas em outros espaços com parcerias, mas, no entanto, as atividades culturais se encontram suspensas.

Antes da pandemia, a mesma conta que eram realizadas atividades no átrio ao ar livre e à beira mar de São João, concursos de uril, entrega de prémios a alguns pescadores, entre outros, e logo havia uma maior afluência de pessoas que aproveitava para visitar o interior da Torre para conhecerem mais a nossa historia.

Questionada sobre o pouco habito dos caboverdianos visitarem museus, esta responde que não se pode confundir o museu com um espaço de espetáculos: é um lugar de conhecimento e todas as memórias são importantes e podem ser utilizadas para a criação de atividades educativas.

A réplica Torre de Belém, que se situa na Rua de Praia, no Mindelo, acolhe o Museu do Mar, onde cada piso do edifício representa temas interessantes sobre a historia do nosso mar. Os 3 pisos da Torre, segundo Isa, representam profissões antigas ligadas ao mar: ship Chandler ou negociante de bordo, cicerone, catraeiro..., o património subaquático que apresenta historias tristes de naufrágios, exposições da pesca da baleia do Século XX - que foi oferta do museu da Baleia de New Bedford nos EUA, amostras de espécies marinhas e uma exposição da morna ligada ao mar, como há uma espécie de dicotomia entre “querer ficar e ter que partir”. AC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project