REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Meteorologia: Previsão será facilitada com ’Aeolus’, satélite europeu controlador de ventos 22 Agosto 2018

O lançamento esta terça-feira, 21, do satélite europeu ‘Aeolus’(foto artística), para medir a velocidade e a orientação do vento, abre uma nova era na previsão meteorológica — que passa a dispor de um dos mais avançados instrumentos para obter dados mais globais.

Meteorologia: Previsão  será facilitada com ’Aeolus’, satélite europeu controlador de ventos

Os climatólogos, geógrafos e outros especialistas das previsões meteorológicas, de há muito ansiosos por um instrumento de colheita de dados mais globais, têm agora o ‘Aeolus’ que vem preencher a lacuna, em especial no que concerne o Hemisfério Sul onde há mais dificuldade em obter dados.

A medição das variações dos impulsos laser que as partículas da atmosfera refletem é o grande avanço que traz o ‘Aeolus’. O satélite lançado em Kourou, na Guiana Francesa, pela Agência Espacial Europeia (ESA), é um passo em frente sobre os satélites atuais que apenas medem o movimento das nuvens e a rugosidade das ondas.

“É uma missão exploratória. Mas com os objetivos operacionais, as agências meteorológicas podem integrar os dados em tempo real, ou quase, para poderem alimentar os seus modelos”, congratulou-se o supervisor da operação, Mark Drinkwater.

Importância do vento

Lembram-se de Éolo a impedir o avanço dos Lusíadas (portugueses) no caminho da Índia? Só após negociações no consílio dos deuses, o caprichoso deus do vento permitia o vento favorável aos navegadores. Navegar só com bom vento.

O mito antigo que concebeu ’Aeolus’, raiz de Éolo, demonstra a consciência humana sobre a importância do vento nas atividades humanas a começar pela navegação marítima.

Imaginado como o controlador dos ventos, o deus Éolo atuava ora de forma caprichosa ora segundo as orientações de Zeus, deus supremo. As negociações podiam ser tão longas que duravam anos, como aconteceu com Ulisses e Ifigénia no ciclo mítico da Guerra de Tróia. Ulisses andou anos à deriva, sob ventos incertos, enquanto tentava voltar à casa. Ifigénia foi sacrificada, com o fim de obter o vento favorável para a frota navegar entre Grécia e Tróia.

A ciência evoluiu sempre no sentido de melhor dominar esse elemento da natureza, que se foi tornando essencial para a vida humana. Os campos de aplicação da energia eólica abrangem desde a navegação marítima, que durante muitos milénios dependeu da direção e velocidade-força do vento, até aos sistemas atuais nas energias renováveis.

Fontes: Le Monde/site da ESA (foto artística do ‘Aeolus’)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project