ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ministro e caso de falta de voos aéreos : Cancelamento dos voos da TACV nada tem a ver com políticas do Governo para os transportes 13 Julho 2018

O executivo de Ulisses Correira e Silva volta a reagir sobre o caos nos voos aereros. É que o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, disse hoje,13, que o cancelamento dos voos da TACV – Cabo Verde Airlines tem a ver com problemas operacionais da empresa e não com políticas de transportes do Governo.

Ministro e caso de falta de  voos aéreos : Cancelamento dos voos da TACV nada tem a ver com políticas do Governo para os transportes

O governante que falava durante a conferência de imprensa de balanço da reunião semanal do Conselho de Ministros adiantou, entretanto, que tudo está a ser feito para a resolução rápida da situação.

“A situação vai ser resolvida. É um problema operacional da empresa e não de política de transporte do Governo. O que garantimos aos cabo-verdianos é que a situação vai ser resolvida rapidamente, naturalmente pelos custos que tem para o país”, disse remetendo para o conselho de administração da Cabo Verde Airlines a indicação da data para a chegada dos aviões e retoma dos voos.

Citado pela Inforpress, Fernando Elísio Freire salientou ainda que neste momento há uma política consistente em matéria dos transportes, “tendo a nível aéreo, o Governo recuperado uma empresa deixada completamente falida pelo governo anterior”, realçou.

“Neste momento o Governo já conseguiu resolver o problema interno (inter ilhas). Estamos a trabalhar numa solução consistente com a parceria que temos para os transportes internacionais. O que o Governo garante aos cabo-verdianos é que está a fazer tudo para normalizar a situação”, acrescentou.

A Cabo Verde Airlines, companhia aérea cabo-verdiana, mantém a disrupção dos voos programados e adianta que está focada no plano de protecção aos seus passageiros até retoma das operações nos próximos dias.

Segundo ainda a Inforpress, o conselho de administração da empresa explicou, em comunicado, que desde 02 de Julho, a transportadora aérea nacional “sofreu uma disrupção dos seus voos, por razões alheias à companhia, o que gerou o cancelamento de 52 voos, que até quarta-feira 11, tinha já afectado cerca de 7.550 passageiros.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project