SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Miss Universo de cabelo afro 14 Dezembro 2019

"É a primeira vez que uma mulher com esta cor e este cabelo é considerada bela e coroada Miss Universo", disse a sul-africana Zozibini Tunzi, no seu discurso de vitória como Miss Universo 2019.

Miss Universo de cabelo afro

Atlanta, 2º domingo de dezembro: a final do mais famoso concurso de beleza feminina, o "Miss Universo", que vai na sua sexagésima oitava edição, opôs as misses de Porto-Rico, México e África do Sul. Venceu a sul-africana, de 26 anos, a portorriquenha ficou em segundo-lugar e a mexicana em 3º.

O palco do certame tem sido disputado em especial nos três últimos anos, com empresários do sudoeste asiático a desafiarem a americana Atlanta, capital do Estado da Geórgia, berço do concurso em 1952.

Miss África do Sul multiétnica só a partir de 1992

O mais famoso concurso de beleza feminina incluiu a África do Sul na sua quinta edição, em 1956. Mas no país do Apartheid o concurso de beleza nacional, o "Miss South Africa", só admitia candidatas caucasianas.

Foi só após quatro decénios de luta contra a "segregação racial", inerente ao regime do Apartheid, que o concurso da "Miss South Africa", por fim em 1992, admitiu concorrentes de todas as etnias.

O cabelo da sul-africana Zozibini Tunzi entrou para a história. Primeiro em 2018, quando ela venceu o "Miss South Africa". Voltou a fazê-lo, este mês de dezembro, ao vencer o "Miss Universe" de 2019, com mais de um bilião de telespectadores segundo o site do certame.

— -

Fontes: AFP/Le Monde/Website do Miss Universe. Foto: Miss Universo 2019, a sul-africana Zozibini Tunzi, a ser coroada pela sua predecessora, a filipina Catriona Gray, Miss Universo 2018.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project