LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Moçambique: Certificados de Covid negativo vendidos a 65$ 07 Outubro 2020

Falsos testes à Covid-19 com resultado negativo estão a ser vendidos junto ao posto fronteiriço moçambicano de Ressano Garcia para quem quer entrar na África do Sul. As autoridades prometem combater esta prática nociva que envolve "operadores do mercado negro" e comerciantes que circulam entre os dois países.

Moçambique: Certificados de Covid negativo vendidos a 65$

As autoridades sanitárias de Moçambique anunciaram na terça-feira, 6, que vão abrir uma investigação para apurar os factos denunciados.

Moçambique e a vizinha África do Sul exigem aos viajantes um certificado negativo de Covid-19 nas últimas 72 horas.

Os centros hospitalares públicos demoram a realizar os testes e estes acabam por ser maioritariamente efetuados em hospitais provados, com um custo entre 4.000$ e dez mil escudos, demasiado caro para muitos moçambicanos.

E enquanto os comerciantes clamam por testes rápidos e a custo suportável junto do governo, que ainda tem de implementar um sistema de testagem eficaz e a custo comportável, o flanco fica descoberto para a entrada dos "candongueiros do teste Covid negativo".

Por menos de 700$ e na hora, o comerciante a circular entre países tem o seu problema "resolvido".

Macau em abril

O território chinês lusófono também foi visado por suspeitas de venda de certificados de saúde falsificados, como noticiaram os sites Zhujai.com.mo e ’hojemacau.com.mo’. Mas as autoridades da região administrativa especial negaram.

Fontes: BBC/DW/outras referidas. Foto (QW): Vendedores num mercado de Maputo.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project