LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Moçambique: Líder interino da RENAMO reafirma acordos de paz, sobrinha Dhlakama pode ser candidata 06 Maio 2018

O dirigente interino da RENAMO, Ossufo Momade, disse hoje (05) que o seu partido vai continuar a respeitar os acordos de paz negociados com o governo moçambicano.A sobrinha Dhlakama, Ivone Soares, de 38 anos e líder parlamentar do partido na Assembleia, em Maputo, foi, no entanto, apontada, segundo o Correio de Manhã, como a potencial candidata à liderança do mesmo partido.

Moçambique: Líder interino da RENAMO reafirma acordos de paz, sobrinha Dhlakama pode ser candidata

Conforme Voa, Momade falava na Beira quando foi anunciado ter sido nomeado dirigente interino do maior partido da oposição moçambicana em substituição de Afonso Dhlakama que faleceu na Quinta-feira.

Momade disse que a Renamo vai dar “honra e dignidade” aos acordos alcançados por Dhlakama pelo que o partido “não vai fazer outra coisa senão o que ele já havia iniciado”.

“Esse trabalho já está na Assembleia da República”, acrescentou Momade em referência à proposta de alteração constitucional para incluir a descentralização do poder.

Embora houvesse já um acordo sobre a questão constitucional aquando da morte de Dhlakama permaneciam por resolver o destalhes de da demesmiblização e reintegraçao de forças militares da RENAMO

Momade, que ocupava até agora o cargo de chefe do departamento de defesa, será o presidente da RENAMO até ao próximo congresso do partido cuja data ainda não foi anunciada.

A Voa acrescenta que o porta voz da RENAMO disse que Momade foi “eleito por unanimidade como coordenador da Comissão Politica Nacional da Renamo”.

O dirigente interino da RENAMO disse não ter sido decidida ainda uma data para um congresso da RENAMO para eleger um novo dirigente.

"Deixem-nos realizar o funeral do nosso presidente. Não é altura de procurarmos o dia e a data em relação àquilo que vai acontecer no futuro", disse.

Anteriormente inha sido anunciado que o funeral de Afonso Dhlakama terá lugar na próxima quinta-feira, 10, no cemitério da família, localizado no posto administrativo de Mangunde, distrito de Chibabava, província de Sofala.

Mangunde é a terra natal de Dhlakama e onde o seu pai é régulo.

A cerimónia será restrita e candidata à liderança de Renamo. Na quarta-feira, 9, o líder histórico da Renamo será despedido pela população no Estádio do Ferroviário da Beira numa cerimónia pública a partir das 8 horas da manhã.

Entretanto, segundo o Correio de Manhã, a morte do antigo guerrilheiro moçambicano Afonso Dhlakama, líder da Renamo há perto de 40 anos, coloca um sério desafio à sua sucessão, tendo avançado outros posssíveis candidatos à liderança do partido. «Aos 38 anos, Ivone Soares, sobrinha de Dhlakama e líder da bancada parlamentar da Renamo na Assembleia de Maputo, é a principal candidata ao lugar. Mas há outra hipótese a ter em conta: Manuel Bissopo, secretário-geral do partido. Que se saiba, Dhlakama não tinha sucessor indicado.», refere CM citado pelo A Bola.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project