INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Moçambique: Terroristas atacam Palma, Cabo Delgado — Centenas de sitiados em hotel: "Já não temos comida" 27 Mar�o 2021

Um dos sitiados falou hoje sobre a situação de incerteza em que se encontram. "Já não temos comida, só água". O ataque terrorista na quinta-feira aconteceu no dia seguinte ao anúncio conjunto do governo e empresa Total sobre a próxima retoma dos trabalhos na plataforma de gás.

Moçambique: Terroristas atacam Palma, Cabo Delgado — Centenas de sitiados em hotel:

O Hotel Amarula, na pacata vila de Palma, alberga centenas de pessoas que trabalham no setor de exploração de gás na Bacia do Rovuma, o novo ’eldorado do gás’.

Há três dias que os trabalhadores estão "sitiados" no único hotel da vila, sem informação sobre um eventual plano de evacuação. "Estamos aqui à espera enquanto ouvimos helicópteros a sobrevoar por cima de nós, fala-se que vão levar-nos talvez de batelão".

A situação começa a ficar desesperadora, refere um dos sitiados: "Já não temos comida, só água".

Condenações de Portugal, EUA

O ataque foi condenado de imediato pelo governo de Portugal.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros emitiu, em Lisboa, uma nota na quinta-feira, em que condena "o ataque terrorista" e expressa "solidariedade para com a comunidade da vila de Palma e com o governo moçambicano".

No mesmo sentido é o comunicado da sexta-feira emitido pela embaixada norte-americana em Maputo.

Maiores reservas mundiais de gás

Investidores externos entre os quais avultam a americana Anadarko Petroleum Corp, a francesa Total, a italiana Eni, mas também desde 2015-16 a russa Gazprom estão a todo o gás em Moçambique, anos depois de o Banco Mundial avançar no seu relatório relativo a 2013 que "as reservas de gás natural em Moçambique" podem ultrapassar os 2,8 mil milhões de toneladas (um número que se escreve com 13 dígitos).

É inevitável fazer a ligação entre a descoberta das maiores reservas mundiais de gás e os ataques armados "djihadistas" que já fizeram perto de uma centena e meia de mortes na província de Cabo Delgado.

Começaram em outubro de 2017 em Mocímboa da Praia, Cabo Delgado (Moçambique: 30 mascarados armados que assaltaram Comando da PRM e mataram dois polícias serão de filial do Estado Islâmico, 30.out.017).

Entre outros, um dos mais recentes ataques ao norte de Cabo Delgado, no dia 17 de novembro transato, fez oito mortes, das quais as de cinco soldados na localidade de Mengaleuwa, Chitunda, 150 quilómetros a sudoeste da Bacia do Rovuma (foto), onde estão as jazidas de gás natural.

Fontes: Sites. Relacionado: Moçambique: 30 mascarados armados que assaltaram Comando da PRM e mataram dois polícias serão de filial do Estado Islâmico, 30.out.017. Foto: ’Eldorado do gás’ trouxe também o terrorismo à província de Cabo Delgado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project