MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Morte de Wright, 20 anos: Polícia que disparou arma em vez de taser e chefe demitem-se 15 Abril 2021

A agente da polícia que matou Daunte Wright, neste domingo, 11, em Minneapolis, demitiu-se esta terça-feira, avança o ’The New York Times’. Após o incidente, Kim Potter (foto, ao alto), de 48 anos e que completou 26 anos de serviço, foi de imediato suspensa em cumprimento do protocolo.

Morte de Wright, 20 anos: Polícia que disparou arma em vez de taser e chefe demitem-se

"Adorei cada minuto como agente da polícia ao serviço desta comunidade com o melhor das minhas capacidades, mas acredito que é no melhor interesse da comunidade, do departamento e dos meus colegas a minha imediata demissão!, escreveu Kim Potter numa carta divulgada pelo sindicato que a representa, o Law Enforcement Labor Services/Serviços das Forças da Ordem e Lei.

Kim Potter, da polícia de Brooklyn Center — cidade de 30 mil habitantes na área metropolitana de Minneapolis — disparou contra Daunte Wright no decurso de uma operação de controlo de trânsito.

A agente e um colega tinham acabado de verificar que havia um mandato pendente por Daunte Wright não ter comparecido em tribunal pelos crimes de posse ilegal de arma e por resistir à detenção.

Ao tentarem detê-lo, o jovem resistiu e conseguiu voltar a entrar no seu automóvel. Foi nesse momento que Potter alegadamente confundiu a sua arma com o taser que queria usar para imobilizar Wright.

No vídeo captado pela bodycamera/câmara corporal de Kim Potter, a agente grita "taser" várias vezes. De seguida, ouve-se o disparo da sua arma.

Tensão em Minneapolis, onde morreu George Floyd

O chefe da polícia de Brooklyn Center, Tim Gannon, também esta terça-feira, 13, anunciou a sua demissão. O superior hierárquico de Kim Potter defende que a agente pegou na arma por engano.

Neste mesmo dia, o ’mayor’ de Brooklyn Center, Mike Elliott, afirmou que "sempre que, no cumprimento do seu serviço, um agente mata outro ser humano terá de ser responsabilizado" até a justiça se pronunciar.

A morte de Daunte Wright aconteceu numa altura de grande tensão em Minneapolis e na área em redor. Recorde-se que está a decorrer o julgamento do antigo agente da polícia, Derek Chauvin, que matou George Floyd.

Após a morte de Wright, sucederam-se duas noites de protestos e de confrontos entre manifestantes e a polícia.

Mesmo após as duas demissões a noite de terça-feira para hoje, 4ªfª, isso não foi suficiente para conter protestos, que levaram à detenção de 60 pessoas.

Procuradores anunciam hoje, quarta-feira se vão acusar Kim Porter.

Fontes: NY Times/La Times/ Washington Post. Fotos (AFP): A agente Kim Potter foi de imediato suspensa e já se demitiu mas os protestos continuam em Minneapolis. A noite de terça-feira para hoje, 4ªfª, foi marcada por novas confrontações violentas entre manifestantes e polícia, com 60 pessoas a serem detidas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project