POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

MpD acusa presidente da câmara da Praia de perder metade do mandato com paralisação das obras do PRAA 15 Novembro 2022

O presidente da Comissão Política Concelhia da Praia do MpD considerou hoje que Francisco Carvalho fez a Praia perder metade do seu mandato com a paralisação das obras do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidade (PRAA), “por birra”.

MpD acusa presidente da câmara da Praia de perder metade do mandato com paralisação das obras do PRAA

Alberto Melo fez esta acusação em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, para revelar o posicionamento do seu partido face à retoma das obras do PRRA na capital do País, após dois anos de interrupção pelo edil, Francisco Carvalho.

Durante esses dois anos do seu mandato, o presidente da Câmara Municipal da Praia negou qualquer cooperação de diálogo com o Governo, sempre se posicionou de costas voltadas, fazendo a Praia perder metade do seu mandato com a paralisação dessas obras”, concretizou a mesma fonte, que considerou as obras de “importantes” para evolução e desenvolvimento do País..

O presidente da Comissão Política da Concelhia da Praia do MpD avançou ainda que Francisco Carvalho é um homem de “duas palavras” porque cada dia fala uma coisa, comportamento que já não surpreende o MpD, como vincou.

Alberto Melo aproveitou ainda para relembrar que no início do se mandato, Francisco Carvalho classificou as obras do PRAA de “tchapa-tchapa e obrinhas”, e agora “dá dito por não dito” assumindo que afinal as obras com o financiamento do Governo “têm condições dignas” para a câmara da Praia.

Acredito que ele está a sentir-se isolado porque todas as câmaras municipais do País têm um excelente relacionamento com o Governo, inclusive as câmaras do mesmo partido dele (PAICV), realizando obras por todas localidades dos seus municípios e que somente Praia está nesta situação, porque ele recusou qualquer relacionamento com o Governo, sobretudo nesta matéria”, acusou Alberto Melo.

O responsável do MpD disse acreditar que esta “mudança de comportamento repentina” do edil da Praia, em aproximar o relacionamento com o Governo para a retoma das obras no capital, tem o objectivo de “tentar tirar proveito do Governo” para “justificar e disfarçar o fracasso” de dois anos do seu mandato.

Sem o desenvolvimento nas localidades não conseguimos ter o desenvolvimento do País, e mais bem conseguido, e é necessária a requalificação de obras sobretudo em bairros que surgem todos os dias nesta cidade, que merecem intervenção neste aspecto”, assegurou.

Alberto Melo apelou ao presidente da Câmara Municipal da Praia para retomar as obras de requalificação da Cidade Praia e dar continuidade ao trabalho que foi feito pela câmara anterior, que “transformou a capital em todos os sectores”, desde do saneamento, segurança e requalificação, entre outros.

No sábado, 12, as equipas do Ministério da Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação e da Câmara Municipal da Praia visitaram algumas zonas na capital, com o intuito de avaliar a situação das mesmas, seguida de uma reanálise técnica visando a retoma. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project