POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

MpD atribui “toda a responsabilidade” do processo da venda do campo de golfe e ténis da Praia a Francisco Carvalho 18 Abril 2022

Os vereadores do MpD na Câmara Municipal da Praia atribuíram hoje “toda a responsabilidade” do processo da venda do campo de golfe e ténis da Praia a Francisco Carvalho, alegando que o autarca “tem faltado com a verdade”.

MpD atribui “toda a responsabilidade” do processo da venda do campo de golfe e ténis da Praia a Francisco Carvalho

Em conferência de imprensa, o vereador do Movimento para a Democracia (MpD) José Eduardo dos Santos disse que Francisco Carvalho já habituou os munícipes com a um “chorrilho de mentiras” quase que diárias para “ocultar a sua incompetência” na gestão e “falta de resultados”.

Em jeito de reacção ao posicionamento do presidente da câmara sobre a venda do campo de golfe e ténis da Praia, explicou que, segundo o edil, a câmara liderada pelo MpD resolveu vender o terreno à Embaixada dos Estados Unidos da América por 230.314.116 escudos.

Entretanto, avançou, “Francisco Carvalho não disse o essencial”, ou seja, a câmara liderada por Óscar Santos “não celebrou com a embaixada nenhum contrato de compra e venda e nem recebeu o dinheiro dessa venda”.

“Pois, celebrou o contrato que dava apenas a embaixada a opção de compra por dois milhões, quatrocentos e cinquenta mil dólares. Isso significa que a embaixada podia comprar, querendo, não significa de modo algum que o terreno tenha sido vendido e pagado o preço”, esclareceu.

Neste sentido, continuou, o actual autarca praiense “numa manobra espertalhona” não informou que foi ele quem celebrou o contrato de compra e venda com a Embaixada dos Estados Unidos e recebeu os 114.001.638 escudos.

“O contrato de compra e venda foi celebrado em 2021, dois anos depois da opção de compra e embolsou os 114 milhões. Por aqui se vê também a mentira descarada”, acusou.

O vereador indicou que a câmara municipal do MpD interveio no negócio para viabilizar o investimento de 400 milhões de dólares e não para ganhar dinheiro com a sua venda.

Acrescentou que a antiga gestão autárquica não vendeu terreno alheio, justificando que a Assembleia Municipal da Praia, por deliberação número 22/2019, publicada na II série do Boletim Oficial, de 18 de março, autorizou a câmara a fazer a permuta de terrenos com o Clube de Golfe e Ténis da Praia, dando a esse clube um lote de terreno de 4.702 metros quadrados, avaliado em mais de 33 mil contos.

“A deliberação também autorizava a câmara municipal a assumir os custos da construção dos quatro campos de ténis e instalações para o clube, exatamente para compensar a enorme diferença de valores entre os dois terrenos”, salientou.

Alegou também que Francisco Carvalho tem omitido em relação ao concurso lançado para a construção dos campos de ténis, apontando que o concurso foi aberto a 17 de Dezembro de 2020.

“Adiou a abertura das propostas e só viria a fazer em março de 2021”, assinalou José Eduardo dos Santos.

Os vereadores do MpD questionam ainda os mais de 114 mil contos recebidos da embaixada, atestando que, pela análise do balancete da Câmara Municipal da Praia referente ao IV trimestre “não se consegue ver onde foi parar” o montante.

Sublinhou ainda que Francisco Carvalho “é único” presidente de câmara em todo o País que “teve o condão de, em escassos meses, transformar a sua maioria política na vereação em gritante minoria, acusando os seus antigos colegas partidários de gatos e sapatos”. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project