POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

MpD abre ano politico em São Vicente: Ulisses Correia e Silva anuncia actualização salarial para 2019 01 Outubro 2018

Os funcionários do quadro comum da Administração Pública serão contemplados, em 2019, com actualização salarial, anunciou, em São Vicente, o primeiro-ministro, durante a abertura oficial do ano político do seu partido.

MpD abre ano politico em São Vicente: Ulisses Correia e Silva anuncia actualização salarial para 2019

Ulisses Correia e Silva falava, segundo a Inforpress, na qualidade de presidente do Movimento para a Democracia (MpD, no poder) e, em maré de aumentos, referiu-se ainda à subida do valor da pensão social mínima de cinco para seis mil escudos, também em 2019.

Da mesma forma, anunciou para o próximo ano a regularização, através de lei específica, da situação de “muitos funcionários” que há vários anos “vivem uma relação precária” na Administração Pública.

Revela a mesma fonte que, durante 25 minutos, num dos hotéis do Mindelo, perante casa cheia de militantes e simpatizantes, o presidente do MpD discorreu longamente sobre os dois anos e meio de governação e, disse, “com razões”, hoje, para “estar confiante”.

“Enfrentamos grandes problemas, como a deterioração da segurança urbana, o descalabro da TACV, a estagnação da economia e a seca”, concretizou, mas, ajuntou, “estamos de pé, a seguir em frente, a melhorar o país”, para “desespero daqueles que estão com sede de vingança e são negativistas”.

A propósito da economia, Ulisses Correia e Silva congratulou-se com os mais recentes números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) que apontam para um crescimento de 5,9% do PIB no segundo trimestre do corrente ano.

“O aumento está em linha com aquilo que é meta da nossa governação, que é chegar aos 7%”, referiu, acrescentando que a economia cabo-verdiana está a crescer pelo consumo, pelo investimento e pelas exportações.

Regionalização e dossier Fundo de Ambiente

A fazer fé no despacho da Inforpress, no campo político, o PM assegurou que, no questão da regionalização, no mês de Outubro, o grupo parlamentar do MpD vai “fazer questão” que a proposta de lei de regionalização seja debatida e votada no parlamento.

“Assim vamos saber quem está a favor e quem está contra a regionalização”, sintetizou, da mesma forma que, no domínio da justiça, pediu que esta faça o seu papel e que as investigações sobre a gestão do Fundo do Ambiente sejam concluídas e as responsabilidades apuradas.

“Em nome da verdade é preciso apurar todas as responsabilidades relativamente à gestão do Fundo do Ambiente na anterior governação para se saber quem é quem quando se fala de falta de transparência e de corrupção”, reforçou Ulisses Correia.

Por outro lado, a “massificação” da formação profissional, visando dotar os jovens de “habilidades e qualificações” directamente exigíveis ao mercado de trabalho, e um Governo “com foco” na criação de rendimento para tirar as pessoas “da dependência, da ajuda e do apoio, para ajudá-las a criar sua própria actividade e ter rendimento”, foram outras ideias lançadas pelo líder do MpD.

Investimentos em S.Vicente e próximas eleições

Especificamente para São Vicente, Ulisses Correia e Silva anunciou investimentos no montante de 613 mil contos para os próximos três anos, “sem contar” com a asfaltagem da estrada Mindelo – Baía das Gatas (350 mil contos), em implementação.

Mas há mais, como por exemplo a implementação, no próximo ano, na ilha do projecto Cidade Segura, com o sistema de videovigilância, “fortes investimentos” na saúde, entre eles a transformação do centro de terapia ocupacional da Ribeira de Vinhas numa Comunidade Terapêutica de referência na zona norte do país, e o arranque das obras do Centro de Hemodiálise.

“Faltam dois anos e meio e temos muito ainda para fazer”, lançou Ulisses Correia e Silva, que assegurou tudo fazer para que a economia cresça “ainda mais”, para que todas as ilhas tenham dinâmica económica, que o emprego favoreça essencialmente os jovens e que a pobreza conheça redução.

“Com confiança redobrada vamos vencer o desafio de retirar Cabo Verde do estádio de sobrevivência e integrá-lo num estádio de desenvolvimento”, finalizou Ulisses Correia e Silva, que ressalvou, no entanto, que se trata de um “grande desafio para a próxima década”, mas que o seu Governo e o sistema MpD farão “a diferença”, porque “atacam os problemas de frente” e “têm atitude positiva, força e energia para vencer”.

“A mensagem é de muita confiança, pois estamos no caminho certo, a cumprir, a realizar Cabo Verde e vamos ganhar todos os próximos combates em nome e para servir Cabo Verde”, concluiu o PM, citado pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project