Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: PAICV e MpD confiantes na vitória, UCID suspende campanha por falta de verba 16 Abril 2021

No Fogo, o PAICV e MpD estão convencidos na vitória neste domingo, enquanto a UCID pede aos eleitores para votarem de forma consciente e que coloquem os interesses da ilha acima dos partidos políticos. Por falta de verba, o candidato Pedro Ribeiro suspendeu, no entanto, a campanha eleitoral esta sexta-feira, acusando o líder António Monteiro de «mentiroso progressivo».

Fogo: PAICV e MpD confiantes na vitória, UCID suspende campanha por falta de verba

PAICV aposta em recuperar Fogo como seu bastião

Conforme a ronda do Asemanaonline, a candidatura PAICV faz balanço “muito positivo” da campanha e por isso está convencida que no domingo vai recuperar o “bastião do PAICV” perdido nas legislativas de 2016, já que “a onda amarela”, segundo Eva Ortet, cresceu no decorrer da campanha e que neste momento conta com apoio nas diferentes localidades dos três municípios.

A cabeça-de-lista dos tambarinas salienta que a plataforma e mensagem passaram e houve uma forte envolvência das pessoas. Um fato que, segundo Eva Ortet, faz acreditar que, neste domingo 18, poderá atingir a meta estabelecida no início da campanha, a de eleger quatro deputados, pode ser atingida.

O PAICV centralizou a sua mensagem no incumprimento das muitas promessas feitas em 2016 pela candidatura adversária, que voltou a trazer as mesmas promessas, e apresentando a sua plataforma eleitoral, apelando a todos eleitores da ilha para votarem nesta candidatura e escolher a opção “Cabo Verde para todos”, porque Cabo Verde precisa desta candidatura para poder relançar o desenvolvimento que ficou parada desde 2016.

“A ilha do Fogo não tem razão para votar o MpD nas legislativas do dia 18”, disse a candidata, sublinhando que Fogo é uma ilha bastião do PAICV. Revela que, contrariamente à situação de 2016, neste momento o partido está forte, coeso e vai recuperar a ilha que continuará a ser bastião do PAICV.

Hoje, último dia da campanha, a candidatura do PAICV promove uma passeata pelas ruas da cidade de São Filipe, estando o acto de encerramento da campanha agendado para às 20:00 horas, no largo da vitória, frente à sua sede, na cidade de São Filipe.

MpD quer renovar vitória conseguida em 2016

Também a candidatura do MpD está confiante na renovação da vitória de 2016, elegendo três dos cinco deputados devido a grau de receptividade e de envolvência dos eleitores durante a campanha e em todas as localidades dos três municípios da ilha. É que, no dizer de Filipe Santos, as pessoas estão com o MpD e com o seu líder Ulisses Correia e Silva e prometem escolher o MpD.

Avanca que os eleitores estão esclarecidos e consideram que o líder do MpD é ainda o candidato que está melhor preparado para continuar a governar Cabo Verde, lembrando que ele governou o país num período difícil marcado por três anos de seca e a pandemia, mas mesmo assim conseguiu manter o país na normalidade e tranquilidade.

“Por tudo isso, ele merece e é de justiça que seja reeleito para dar continuidade ao processo de desenvolvimento”, referiu Santos.

Considerou que as pessoas entenderam a razão do não cumprimento de algumas promessas, mas também as propostas apresentadas, que são viáveis, exequíveis e não exageradas e irrealistas como as da candidatura adversária.

“As pessoas confiam e acreditam que com o MpD é possível colocar a ilha do Fogo num patamar onde merecia estar”, disse o candidato ventoinha, apelando a todos os eleitores, sobretudo os militantes e simpatizantes do MpD, para votarem cedo e não esperar para última hora. Pediu ainda para estarem atentos e auto-vigilantes para evitar comportamentos que não são benéficos para as eleições como a compra de consciência.

Hoje, último dia da campanha, a candidatura do MpD tem marcado o encerramento das atividades na rua de bar Tereza, a partir das 20:00 horas.

UCID: Candidato suspende campanha por falta de verba e chama o líder do partido de mentiroso

Já a candidatura de União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID)cancelou campanha nesta sexta-feira por falta de transferência de verbas pela Direção Nacional. Desgostado com esta situação, Pedro Ribeiro responsabilizou o líder António Monteiro por este facto, chamando Monteiro de «mentiroso progressivo».

Fazendo o balanço da campanha, Ribeiro considera que não foi fácil enfrentar os dois “tubarões” que vivem da política e com recursos abundantes, mas que mesmo assim mobilizou uma equipa jovem, competente e motivada e que deu a cara para a ilha, percorrendo os três municípios para explicar e esclarecer de que esta eleição não é para eleger o primeiro-ministro, mas sim os deputados.

O cabeça-de-lista dos democratas cristãos por Fogo disse que quem devia esclarecer esta situação são os dois maiores partidos. Mas revelou que estes partidos baralharam e confundiram os eleitores de que se trata de eleição do primeiro-ministro, «utilizando mentiras para tirar dividendos políticos».

Para a UCID, explicou, não foram 16 dias de campanha, mas foi um projecto que a candidatura local abraçou com afinco, motivação e com determinação, porque acredita que Fogo podia ter uma alternativa e representação digna no parlamento e que podia ser a voz e vez da ilha, mas dificuldades financeiras não permitiu realizar mais ações - cancelou campanha nesta sexta-feira por falta de transferência de verba pela Direção Nacional, chamando o líder António Monteiro de «mentiroso progresso».

Pedro Ribeiro apelou aos eleitores da ilha do Fogo para que no domingo votem em “consciência, pela verdade e que não deixem ser comprados, e que coloquem a ilha no primeiro plano e votem pelo desenvolvimento no Fogo e não por fanatismo neste ou naquele partido”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project