INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Navalny na prisão: "Virei costureira e... feminista" 08 Dezembro 2021

Alexei Navalny, o recém-agraciado com o "Prémio Sakharov de Liberdade de Pensamento", falou esta terça-feira sobre o trabalho obrigatório na prisão. O opositor russo condenado escreve que tinhas as opções de trabalhar na carpintaria, culinária, pastelaria e costura.

Navalny na prisão:

"Escolhi o trabalho no atelier de costura. Agora sou uma costureira".

Navalny usa a palavra "shveya" que em russo significa "costureira" e é só aplicável a pessoas do sexo feminino.

"Agora sou feminista".

’Ação necessária’ dos países democráticos

Os apoiantes do prisioneiro político têm exortado os Estados Unidos e União Europeia a apoiar Navalny e têm obtido alguns resultados nesse sentido, como por exemplo a imposição de sanções aos que estiveram envolvidos no seu envenenamento.

Mas esses mesmos apoiantes voltam a lembrar aos Estados Unidos e União Europeia — como noticiava o Washington Post em abril (domingo, 11) — que o próximo passo é congelar nos seus bancos a fortuna depositada pelos trinta e cinco oligarcas que Navalny indicou como testas de ferro que protegem a "imensa fortuna privada de Putin".

"Comecem a congelar os bens e a banir os cartões visa desses magnatas e seus familiares e façam-no até Putin libertar Alexis Navalny", lê-se nessa tribuna do diário da capital dos Estados Unidos.

— -

Fontes: Ottawasun.com/Washington Post/IA.org/AFP/RT/. Fotos: Putin rejeita ser dono de palácio. No tribunal de Moscovo, em 01.02, Navalny ouve a sentença que o condena a dois anos e oito meses de prisão, por violação da liberdade condicional num caso de fraude em que foi condenado em 2014.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project