REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Navio Patrulha Oceânico “APA” visita Cabo Verde e doa 15 mil máscaras à Delegacia de Saúde de São Vicente 25 Setembro 2020

No âmbito da missão Grand African Nemo 2020, o Navio Patrulha Oceânico “APA” da Marinha do Brasil estará atracado no Porto Grande de São Vicente, esta sexta-feira, 25 e vai aproveitar para doar 15 mil máscaras à Delegacia de Saúde local, no próximo dia 28. Estarão presentes no ato a Missão Naval do Brasil em Cabo Verde e várias outras entidades nacionais.

Navio Patrulha Oceânico “APA” visita Cabo Verde e doa 15 mil máscaras à Delegacia de Saúde de São Vicente

Segundo um comunicado enviado ao Asemanaonline, a iniciativa tem como objetivo contribuir para o combate à Covid-19 em São Vicente, corroborando para, cada vez maior, estreitamento dos laços que unem o Brasil e Cabo Verde.

Refira-se que a missão do Navio-Patrulha Oceânico “Apa" é executar a patrulha naval e as operações de socorro e de salvamento; apoiar logisticamente as instalações existentes nas ilhas oceânicas e as operações de retomada e de resgate de reféns, a fim de contribuir para a condução de atividades benignas e de emprego limitado da força, visando a salvaguarda da vida humana e dos interesses do Brasil no mar (na extensão da “Amazônia Azul”); e apoiar a política externa brasileira.

Ainda segundo o documento, o Navio-Patrulha Oceânico “APA” participará, de 05 a 09 de Outubro, da missão GRAND AFRICAN NEMO 2020. Esta é a segunda vez que o Brasil participa desse exercício de segurança marítima, no Golfo da Guiné. O Navio ainda efetuará uma paragem no Porto Grande do Mindelo, no período de 12 a 14 de Outubro, após o término da aludida Missão e antes de retornar ao Brasil.

“O exercício combinado GRAND AFRICAN NEMO 2020 tem o propósito de treinar os países africanos da costa ocidental e central, para o enfrentamento à insegurança marítima da região do Golfo da Guiné, por meio de exercícios de simulação de combate à pesca ilegal, de poluição no mar, pirataria, terrorismo marítimo e assistência a navios em situação de perigo, aumentando, dessa forma, a interoperabilidade e o estreitamento dos laços de cooperação e amizade entre as Marinhas e Guardas-Costeiras de diversos países dos continentes africano, americano e europeu”, avança o Chefe da Missão Naval do Brasil em Cabo Verde e Capitão de Fragata Marcus Vinicius Povoa Nobrica.

Navio-Patrulha Oceânico “Apa”

Conforme a fonte deste jornal, navio, construído pela empresa BAE Systems Maritime – Naval Ships, recebeu o nome “APA” em alusão a um importante rio brasileiro, localizado no estado do Mato Grosso do Sul, delimitando a divisa entre o Brasil e o Paraguai.

O “APA” foi construído para atender às necessidades de fiscalização de extensas áreas marítimas. Devido a sua grande autonomia, a sua capacidade de operar com aeronave embarcada (helicóptero) e o fato de possuir duas lanchas rápidas contribui na proteção e na fiscalização das Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), a nossa “AMAZÔNIA AZUL®”.

Desde a sua incorporação, o navio já realizou diversas comissões com Marinhas amigas, destacando-se duas operações OBANGAME EXPRESS, no litoral da África Ocidental, nos anos de 2014 e 2017, uma operação UNITAS, na Colômbia, no ano de 2018, a OPERAÇÃO GRAND AFRICA NEMO 2019 e, sob a égide da ONU, foi o Capitânia (Flagship) da Força-Tarefa Marítima, da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), em 2015 (MTF-United Nations Interim Force in Lebanon).

Características Principais do navio “APA”

Com um comprimento de 90,5 metros, o “APA” tem 13,5 metros de Boca, seu Calado máximo é 3,9 metros, com deslocamento de 2.200 toneladas. Navega a uma velocidade máxima de 25 nós, com uma autonomia de 35 dias. A bordo transporta 18 Oficiais, 63 suboficiais, Sargentos e Praças.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project