REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19 em Espanha: Milhares morrem em lares de idosos 02 Maio 2020

A Espanha é o país europeu mais flagelado pelo coronavírus — atingiu hoje os 240 mil casos e mais de 24 mil óbitos — e as medidas de contenção tiveram de ser das mais duras para evitar a propagação da doença. Isso não impediu todavia a morte de milhares dos seus idosos por coronavírus. O ’El País’ ouviu testemunhos, falou com peritos e fez os cálculos: morreu um em cada 10 dos residentes em lares, mas não constam dos registos oficiais pois não entram para as estatísticas os mortos que nunca foram testados.

Covid-19 em Espanha: Milhares morrem em lares de idosos

A pandemia que atingiu a Espanha tem os números oficiais — atingiu hoje os 240 mil casos e mais de 24 mil óbitos — mas, segundo mostra o El País na sua edição desta quinta-feira, a realidade é mais complexa sobretudo no que respeita aos cidadãos mais idosos.

Os lares de seniores têm oficialmente um total que ultrapassa os 373 mil residentes. Na sua maior parte, c.75 por cento dos lares são de gestão privada e deveriam ser objeto de fiscalização do Estado.

O Estado deveria também investir tanto nos lares privados como nos 25% que estão sob gestão pública. Mas desde 2012, há cinco mil milhões de euros que não chegaram às cinco mil oitocentas e onze residências de seniores em todo o país.

Cada utente paga entre mil e até c.2.500 euros mensais — há casos em que o utente contribui com o valor total da sua pensão, que em geral anda à volta dos mil euros, e o resto é dinheiro dos cofres públicos.

Niñas, niños saem à rua — Livres ao fim de 6 semanas confinados

No domingo, 26, com o registo mais baixo de casos desde 20 de março, o chefe do governo, Pedro Sánchez, anunciou o afrouxamento das medidas de confinamento — a fim de permitir a saída de casa a crianças até aos 14 anos.

Ao fim de seis semanas de confinamento, as crianças espanholas puderam enfim sair à rua. O governo ao fim de onze dias sem aumento de casos, decidiu amenizar as medidas de contenção contra o surto pandémico, mesmo se a OMS avisou que é importante não avançar com medidas que podem deitar abaixo os ganhos.

No dia seguinte ao da ’libertação-desconfinamento’ em Espanha, o balanço do que se passou no domingo faz soar o alerta. Muitos foram os que, como fotos mostram, deixaram de respeitar a norma estabelecida sobre o distanciamento mínimo de dois metros, o uso de máscaras...

O ministro da Administração Interna em conferência de imprensa destacou que o comportamento da maioria dos cidadãos foi exemplar, mas que a "irresponsabilidade" de uma "minoria absolutamente des-solidária" pôs em "perigo os próprios filhos e a sociedade".

Fontes: El País/TVE. Fotos: Os acertos: Criança a brincar sozinha; Mãe leva a passear as crianças protegidas com máscaras. Os erros: Desrespeito à regra do distanciamento mínimo de dois metros; Crianças a brincar juntas, grupos de adultos a conversar muito juntos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project