NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Nobel da Literatura 2010: Vargas e a dor do fim do amor aos 86 anos 29 Dezembro 2022

O escritor confessa sem pejo a dor do arrependimento, no seu último livro: "Todas as noites — parece inacreditável, uma vez que cometi a loucura de deixar a minha mulher — penso nela e sou assaltado por remorsos. Penso que só fiz uma coisa errada na vida: abandonar Carmencita por uma mulher que não valia a pena. Todas as noites penso nela e peço-lhe perdão".

Nobel da Literatura 2010: Vargas e a dor do fim do amor aos 86 anos

Carmen, como descodifica o ’El País’, é o primeiro nome de Patricia, com quem Mario Vargas Llosa esteve casado 50 anos, até a "abandonar" por Isabel Preysler em 2015. Este Natal, ele é que foi "abandonado" pela socialite que, segundo confidenciam próximos dela à imprensa, cansou de esperar pela prometida formalização do casamento.

Aos oitenta e seis anos, a sua vida sentimental continua a ser fonte para a obra literária. Como no primeiro romance Tia Júlia — levado ao cinema com o mesmo título — que lhe abriu portas para a fama mundial. Júlia, dez anos mais velha, era a irmã da mulher do tio materno de Mario, com quem casou tinha ele 19 anos.

O segundo casamento, com a prima Patricia Carmen, "abençoado" com três filhos, perpassa por várias das suas obras. O registo autobiográfico na obra literária mais recente alardeia-se em Los Vientos, donde escorre o arrependimento do octogenário Vargas que em 2015 "abandona Carmencita por uma mulher que não valia a pena".

A dissolução do matrimónio, ao fim de cinquenta anos, deu-se logo a seguir à viuvez de Isabel e quatro anos após o Nobel.

Vargas: da esquerda à direita. O esquerdista Vargas do final dos anos de 1950, e até à viragem décadas depois, fez uma caminhada notável. De admirador de Fidel, Vargas Llosa tornou-se um dos intelectuais mais críticos à esquerda latino-americana: em 1987 inicia o movimento político liberal contra a estatização da economia, opondo-se ao presidente Alan García.

Em 1990 na corrida presidencial coliga-se com a direita, a FREDEMO-Frente Democrata. Vargas chegou à segunda-volta, disputada contra Alberto Fujimori. Derrotado, deixa o seu país e obtém a cidadania espanhola em 1993.

Em 2011, o rei Juan Carlos nobilita-o com título hereditário — transmissível aos seus três filhos, com Patricia Carmen

Pelo globo. Desde o seu (auto)exílio, Vargas Llosa destacou-se nos think-tanks globais, como um dos intelectuais mais críticos à esquerda latino-americana.

Sobre Lula, que está no centro da sua mira desde o primeiro mandato, deu uma entrevista antologizável pouco antes da primeira-volta de 02 de outubro Brasil-Presidencial2022: "Lula corrompeu presidentes peruanos", diz Vargas Llosa, 17.ago.022).

Lista de famosos da Isabel

Mario Vargas Llosa é o último da lista de ex-maridos famosos de Isabel Preysler nascida nas Filipinas e com origens asiática e europeia.

O primeiro marido, entre 1971 e 79, foi o cantor romântico Julio Iglesias, com quem teve três filhos.

Seguiu-se, entre 1980 e 1985, Carlos Falcó, 5º Marquês de Griñón, com quem teve uma filha.

Em 1987 casou-se com o economista e político espanhol Miguel Boyer com quem teve uma filha. Este enlace só terminou com a morte dele, em 2014.

Fontes: El País/Le Figaro/El Comercio.pe/... Fotos: Em 1986, a espanhola Isabel Preysler (mãe de 4 filhos e a caminho do 3º casamento) entrevista o já famoso escritor peruano em St. Louis, Missouri, onde ele era professor convidado da George Washington University.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project