LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Nova Zelândia: Terrorista vigiado 24/7 esfaqueia 6 clientes em supermercado — Polícia abateu-o 05 Setembro 2021

Seis pessoas foram atacadas à facada num supermercado de Auckland, a maior cidade neozelandesa, na tarde desta sexta-feira (14H40 locais, menos 13 H em Cabo Verde). A primeira-ministra Jacinda Ardern declarou que, em menos de um minuto, a polícia disparou e matou o atacante, um imigrado do Sri-Lanka já conhecido das autoridades como simpatizante do ISIS e que estava sob vigilância 24 horas por dia", mas "por lei não podia ser mantido na prisão".

Nova Zelândia: Terrorista vigiado 24/7 esfaqueia 6 clientes em supermercado — Polícia abateu-o

A primeira-ministra descreveu o ataque como "desprezível", "inspirado pelo ódio, e não pela fé". Aconteceu no momento em que a cidade de Auckland está num estrito confinamento para combater um surto do coronavírus.

Segundo relatos, o indivíduo entrou no supermercado — um dos poucos estabelecimentos abertos — e dirigiu-se a uma montra donde retirou "uma faca de grande dimensão". Apesar da pronta intervenção da polícia que o monitorizava e de vigilantes que o cercaram, ainda conseguiu atingir seis pessoas.

Os vídeos mostram os clientes em pânico, a deixar o local. Só depois se começam a ouvir os tiros. Num deles, contam-se dez disparos, que segundo a polícia acontecem quando o terrorista procurou atacar os polícias.

"A ideologia extremista é rara na Nova Zelândia", garantiu a PM Ardern — para quem "só uma ínfima fração requer uma tão intensa vigilância".

Identidade não revelada

Segundo a primeira-ministra, o indivíduo que chegou em outubro de 2011 à Nova Zelândia começou em 2016 a revelar comportamento suspeito. Desde então, estava sob vigilância das autoridades como simpatizante do ISIS.

O facto de que, segundo a lei, a identidade do terrorista não pode ser revelada está a suscitar polémica. O presidente de Auckland vocalizou a indignação de muitos.

2º ataque terrorista em 2 anos é 1º djihadista

Em março de 2019, um "australiano, de 28 anos" matou 51 pessoas num atentado em duas mesquitas na cidade neozelandesa de Christchurch.

O indivíduo, que a investigação apurou ser inspirado pela ideologia extremista dos "supremacistas brancos", foi condenado à prisão perpétua em final de agosto do ano passado.

Este ano, o seu exemplo parece ter inspirado um apoiante de Bolsonaro (Brasil: Assessor do Presidente partilha gesto ’racista’ de australiano que matou 51 pessoas em mesquita da Nova Zelândia, 27.mar.021).

...
Fontes: BBC/New Zealand Herald/ ... Relacionado: Nova Zelândia: Mais de 40 mortos em atentado a mesquitas — Reivindicado por "australiano, de 28 anos" em vídeo antes e durante o tiroteio, 16.mar.019; "Austrália exporta problemas para Nova Zelândia" — PM critica homólogo por retirar binacionalidade de terrorista, 18.fev.020; "Alívio" na Nova Zelândia com pena perpétua ao 1º terrorista — Atentado às mesquitas com centenas de vítimas, 51 morreram, 28.ago.2020. Fotos (New Zealand Herald): Seis pessoas foram hospitalizadas com ferimentos de faca.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project