INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Nova Zelândia: PM trabalhista Jacinda Ardern vence com 1ª maioria qualificada — Émulo de Trump perde todos os deputados 19 Outubro 2020

A Nova Zelândia votou, neste sábado, 17, e o partido de centro-esquerda, ’Labour’, obteve 64 assentos e 49 por cento dos votos, contra os 27% e 35 assentos do principal adversário, o que garante a volta em força da primeira-ministra Jacinda Ardern — que há três anos se tornou a governante mais nova a nível mundial. Desta vez, com maioria qualificada — 64 dos 120 assentos, mais 18 do que em 2017 — Ardern governa sozinha e os deputados trabalhistas vão ter pela frente um Partido Nacional com menos 21 lugares.

Nova Zelândia: PM trabalhista Jacinda Ardern vence com 1ª maioria qualificada — Émulo de Trump perde todos os deputados

Em terceiro lugar, vem o ACT-Associação de Consumidores e Contribuintes (do Fisco, fundado em 1993 por um antigo deputado do Labour) com 8 por cento e dez lugares, mais nove que em 2017.

Seguem-se os Verdes com 7,6% e dez deputados, mais dois que em 2017. O Partido Maori entra pela primeira vez no parlamento com 2,7% e um deputado.

O nacionalista New Zealand First/Primeiro a Nova Zelândia, criado em 2017 para emular Donald Trump, perdeu os nove deputados de 2017. O seu líder Winston Peters sai ao fim de 35 anos no parlamento.

Covid-19 afetou eleições

Primeiro pelo adiamento: a data original era 19 de setembro. Mas com a pandemia a atingir o país em abril, a proposta de reagendamento para 21 de novembro foi apresentada por Winston Peters, líder do New Zealand First — e que foi o primeiro partido a viablizar a governação do Labour de Jacinda Ardern, que chegou em segundo lugar.

A governante anunciou em maio que se mantinha a data original; e a presidente da Comissão Eleitoral, Alicia Wright, disse que a entidade ia procurar trabalhar com a data estabelecida pelo governo.

Afetou ainda pela positiva no caso do Labour, o partido vencedor da eleição geral deste sábado. A gestão que o governo de Ardern fez da crise, com medidas certeiras e atempadasrecebeu destaque na imprensa internacional.

A Nova Zelândia conta hoje com mil oitocentas e oitenta e três infeções e vinte e cinco óbitos o que coloca o país entre os menos afetados pela pandemia em curso.

Fontes: NZ Herald/BBC...

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project