ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Nova era no Reino Unido: Republicanos põem em causa a chefia do Estado — Carlos III promete conformar-se à Constituição 13 Setembro 2022

Republicanos nas ilhas britânicas e na Commonwealth têm agora a oportunidade que esperaram por décadas ao longo dos setenta anos do reinado da Rainha Isabel II. Com o Rei Carlos II, mudar a chefia de Estado estará mais perto de se tornar realidade em referendos na Austrália, Escócia, Belize e Jamaica.

Nova era no Reino Unido: Republicanos põem em causa a chefia do Estado — Carlos III promete conformar-se à Constituição

O Rei Carlos III inaugurou, no dia seguinte e seu primeiro dia, a nova era no Reino Unido com um discurso em que promete conformar-se à Constituição. No entanto, terá pela frente o grande desafio dos movimentos republicanos no Reino e Overseas/Ultramar.

Destacam-se a Escócia e Austrália, Belize e Jamaica que esperam poder agora mudar o regime de chefia do Estado — concretizando o apelo, no slogan (foto à esqª), de que a Rainha Isabel II tenha sido mesmo o seu "último" monarca chefe de Estado.

Os escoceses vão em 2023 ter um novo referendo, depois do de 2014 com 55% contra a independência. Os republicanos estão esperançosos de um resultado favorável e politólogos apontam que a votação escocesa no Brexit vai nesse sentido: 62% do eleitorado escocês votaram contra a saída da União Europeia.

Além dos ativistas do ARM-Movimento Republicano Australiano, que há três décadas lutam pelo "direito de serem os australianos a escolher o seu chefe de Estado", o republicanismo ressurge de tempos em tempos. Mas o referendo de 1999 mostrou que os movimentos reivindicativos de um chefe de Estado australiano seriam mais "para inglês ver". Tanto assim foi que em 2013 o candidato a primeiro-ministro Malcolm Turnbull prometeu um referendo que nunca mais fez em oito anos no poder. A esperança do ARM é que com Carlos III tudo vai mudar.

A Jamaica pode no seu referendo surpreender o mundo tal como Barbados. A nova república da Commonwealth tornou-se, a 30 de novembro último, a mais nova República no Globo terrestre, liderada pela ex-governadora Sandra Mason, de 72 anos, e que a anterior chefe de Estado do país independente há 55 anos, a Rainha Isabel II, saudou.

As novas Repúblicas devem seguir a mesma opção de Barbados — que continua membro da Commonwealth, como desde 1994 se propôs no Manifesto de Barbados elaborado pelo Partido Trabalhista a reivindicar a mudança de regime do país independente desde 1966.

Continuará pois intacta a meia centena de ex-colónias simbolizada na comunidade de mais de 2,4 mil milhões de pessoas. Uma oportunidade para sinalizar a Commonwealth como verdadeira comunidade de povos diversos.

Desafios do novo rei

O filho, príncipe Harry, tem no prelo um livro que a editora Penguin está a anunciar como "o relato definitivo das suas experiências, aventuras, perdas e lições de vida".

"Um relato íntimo e do coração", avança a editora Penguin Random House, que terá pago ao príncipe uma soma à volta de vinte milhões de dólares (dois milhões de contos).

Segundo a editora, nenhum dos mais polémicos episódios fica na sombra e é sim narrado com todos os detalhes. Desde o mais recente, como o tratamento que a duquesa de Sussex recebeu no palácio e que é tido como o fator decisivo para o casal mudar-se para a América do Norte, ou o mais antigo, que é o trauma da perda da mãe aos doze anos e o modo como a família lidou com a situação. Ou ainda a relação com a madrasta, Camilla.

Fontes: BBC/ABC.au/Le Figaro/AP... Relacionado: República de Barbados troca Rainha Isabel pela PR ex-governadora Sandra Mason, 03.dez.021. Fotos (EPA/AFP/GEtty): Frente ao Palácio de Buckingham ou nos pubs (que são uma instituição nacional) dão-se vivas ao rei, sempre que Carlos III aparece é acarinhado em banhos de multidão. São movimentos espontâneos, que irão mudar após o luto nacional?

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project