ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Novo líder do SICOTUR no Sal/Nilton Vaz: O nosso maior objectivo é formar e estar mais perto dos trabalhadores e defender os seus interesses 20 Maio 2021

O novo presidente do Sindicato da Indústria, Comércio e Turismo (SICOTUR), Nilton Vaz, que tomou posse a 14 de Abril no Sal, disse, em entrevista ao Asemanaonline, que pretende, para este mandato, apostar `fortemente` na formação dos trabalhadores e capacitação de recursos humanos em matéria de direitos trabalhistas. Vaz, que substitui Mário Correia à frente de organização, promete ainda defender os direitos dos trabalhadores associados do sector, que agora estão fortemente afectados com o impacto negativo da pandemia de coronavírus na economia local - denuncia entidades patronais que estão a aproveitar da situação de Covid-19 para despedir ilegalmente trabalhadores.

Novo líder do SICOTUR no Sal/Nilton Vaz: O nosso maior objectivo é formar e estar mais perto dos trabalhadores e defender os seus interesses

Em entrevista ao Asemanaonline, o novo Presidente do SICOTUR, filiado na UNTC-CS, considera que o Código Laboral cabo-verdiano não favorece "em nada os trabalhadores". Por isso, defende que deve ser revisto de modo a repor alguns direitos.

O sindicalista afirma que a sua equipa pretende para o novo mandato criar estratégias para a resolução dos problemas pendentes dos trabalhadores, com grandes apostas na formação dos trabalhadores e dos sindicalistas, bem como no diálogo com as empresas. "O nosso maior objetivo é formar e estar mais perto dos trabalhadores. Pretendemos demonstrar aos trabalhadores os seus direitos para estarem atentos quando há um desrespeito por parte da empresa", salientou.

Para Nilton Vaz, é preciso mudança, visto que as leis trouxeram enormes prejuízos para os trabalhadores, assegurando ser necessário haver união entre os sindicatos. "Acredito que os sindicatos devem juntar para encontrar uma solução para este problema, porque a lei deve ser mudada. Nós devemos fazer um diálogo com empresas no sentido de criar condições para que as coisas melhorem", enfatizou.

Para capacitar os trabalhadores, o sindicato propõe a criação de um programa de formação, com palestras e workshops/atelier, envolvendo os Delegados Sindical e Trabalhadores inscritos, e paralelamente angariar novos potenciais associados.

O sindicalista aproveita ainda para apelar ao INPS a cumprir com os compromissos financeiros com os trabalhadores em regime lay-off. "Nós entendemos que a situação está difícil, mas o INPS tem que honrar com os compromissos porque temos chefes de famílias que precisam levar algo para casa. O INPS tem que fazer a sua parte como também o Governo", exortou.

Outra preocupação do sindicalista refere-se à questão do subsídio de desemprego que muitos trabalhadores desempregados passam meses para conseguir. "Nunca poderíamos imaginar que isso iria acontecer em Cabo Verde. Há um subsídio de desemprego que os trabalhadores passam meses para conseguir receber o dinheiro e há alguns que nem conseguem receber. Isto é complicado, o sistema em si é complicado, salientou.

Novos desafios e caso de Meliã Hotéis

Com o lema «Por um SICOTUR reestruturado, dinâmico, interactivo em defesa dos trabalhadores», Nilton Vaz apresenta um conjunto de propostas que, segundo a referida fonte, irá "transformar o SICOTUR num sindicato moderno". Pretende a nova liderança apostar numa forte dinamização das suas redes sociais, site e plataformas de networking, trabalhar um projecto psicossocial atendendo os associados mais vulneráveis, apostar num departamento jurídico especializado, reestruturar o sector administrativo, reformar a segurança social, fomentar a cooperação internacional, estreitar alianças com outros sindicados, implementar um projecto de linha de crédito, trabalhar parceria com clínicas e outras instituições da saúde de modo a conseguir vantagens para os associados, dar uma atenção especial às mulheres no sentido trabalhar projectos proteção de contra a VBG e assédio sexual no trabalho e desenvolver actividades desportivas e culturais. O sucessor de Mário correia à frente de SICOTUR pretende ainda reforçar o depoimento jurídico e também oferecer formação às pessoas sobre o assunto.

O responsável do SICOTUR avançou, por outro lado, que a pandemia trouxe impactos negativos na vida dos trabalhadores e que com o aumento do desemprego o número de associados diminuiu.

Mário Vaz anuncia que os problemas dos trabalhadores dos hotéis Meliã - abusos por parte do proprietário que estaria a aproveitar do decreto-lei que define o regime de Lay off, que possibilita o trabalho parcial dos funcionários, para forçar despedimentos no Melia - continua a ser uma das grandes preocupações do sindicato e que deve ser resolvida.

LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project