POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Líder da Oposição: O Estado da Nação não é nada bom e precisa sobretudo de antídotos 20 Julho 2018

O grupo parlamentar do PAICV considera que o “estado da Nação não é nada bom e que precisa sobretudo de antídotos para combater o febril de um Governo propagandista e de anúncios”, cujo “primeiro-ministro fecha-se em copas”.

Líder da Oposição: O Estado da Nação não é nada bom e precisa sobretudo de antídotos

“O Estado da Nação não é nada bom e precisa sobretudo de antídotos” – líder parlamentar PAICV

O grupo parlamentar do PAICV considera que o “estado da Nação não é nada bom e que precisa sobretudo de antídotos para combater o febril de um Governo propagandista e de anúncios”, cujo “primeiro-ministro fecha-se em copas”.

Este posicionamento foi manifestado hoje pela líder do grupo parlamentar do PAICV (oposição) e presidente do partido, Janira Hopffer Almada, à saída de uma audiência com a secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores Cabo-verdianos – Central Sindical (UNTC-CS), Joaquina Almeida, no quadro da preparação do debate sobre o estado da Nação, segundo referiu, “para tomar pulso sobre as questões laborais no País”.

Segundo a Infoprpress, Janira Hopffer Almada exortou o Governo a se sentar à mesa de negociações para ouvir os trabalhadores, de forma a tentar “aproximar posições”, com vista à resolução dos problemas sociais, e não “fechar-se em copas”.

Também criticou o facto de o primeiro-ministro “não ter ido” ao Parlamento durante quase oito meses e apelou o chefe do Governo a “predispor-se a ouvir e a dialogar”, de forma a criar um ambiente favorável para consensos e se adpotar medidas para o desenvolvimento de Cabo Verde.

Manifestações, caso da Polícia e CPLP

Para Janira Hopffer Almada, Cabo Verde está a passar por manifestações de pré-anúncios de greves “todos os meses em vários sectores” e citou a título de exemplo a manifestação dos estivadores da ilha do Fogo, a insatisfação do pessoal de saúde no Hospital Agostinho Neto, como sinais da insatisfação laboral.

Por outro lado, considera “anormal” uma instituição como a Polícia Nacional ter já avançado para o segundo pré-aviso de greve no prazo de um ano e criticou ainda a reforma compulsiva, pena de suspensão e penas de demissão na classe, considerando ser “inadmissível” num país democrático tais medidas.

Janira Hopffer Almada aproveitou a ocasião para manifestar a sua satisfação pela realização da Cimeira da CPLP em Cabo Verde, tendo formulado votos para que os compromissos assumidos sejam cumpridos e que as temáticas agendadas (economia marítima, cultura e mobilidade), consigam garantir ganhos para todos os países da comunidade e particularmente para Cabo Verde.

Disse esperar que a presidência de Cabo Verde consiga dar passos e resultados concretos em matéria da mobilidade, “se não for a mobilidade que se espera, ao menos a mobilidade de alguns grupos, como empresários, académicos, investigadores, desportistas e no mercado de trabalho”, por considera que, sendo uma comunidade com muitos milhões de cidadãos, este potencial deve ser aproveitado em prol da mesma.

Entretanto, e a propósito ainda dos encontros que o PAICV está a realizar com os sindicatos, disse que está a aguardar pela reacção da outra central sindical, a Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL) para continuar o diálogo.

Por seu turno, a presidente da UNTC-CS, disse que esta organização sindical está aberta a todos os partidos políticos, instituições, empresas e instituições de sociedade civil para discutir a analisar a situação laboral no País, ressalvando que neste encontro com os parlamentares do PAICV foi analisado questões especificamente de vida laboral.

Joaquina Almeida acusou, no entanto, os sucessivos governos da “falta de vontade” em resolver o problema dos marítimos, “uma classe profissional discriminada, esquecida e abandonada” desde 1994 e do incumprimento do Acordo de Concertação Estratégica assinado o ano transacto pelo Governo e da violação da lei de trabalho pela administração do Hospital Dr Agostinho Neto, conclui a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project