ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Janira Hopffer Almada: É necessário despartidarizar o Estado e governar melhor para todos 22 Novembro 2020

Num post publicado na sua página de facebook, a líder do maior partido da oposição alerta que é necessário despartidarizar o Estado de Cabo Verde e governar melhor para todos os cabo-verdianos - sem discriminação política agora reforçada com as últimas eleições autárquicas em que o MpD perdeu seis Câmaras Municipais. Janira Hopffer Almada fundamenta que, após a vitória do Movimento, em 2016, assistiu-se precisamentea o ocontrário, com nomeações unicamente políticas, para além da perseguição ilegítima àqueles que não eram do Partido no poder. «Com as últimas eleições autárquicas, esse espírito de ’controlo e punição’ a funcionários públicos, a pessoas que não têm Partido ou que não militam no Partido no Poder, começa a agudizar-se». A candidata a Primeira-ministra nas legislativas de 2021 defende ser inquestionável que Cabo Verde só se desenvolverá se tivermos a capacidade de escolher as Chefias e de fazer as nomeações norteadas pelo mérito, pela competência, pela responsabilidade e pelo compromisso com a causa pública. «Um Governo que nomeia apenas os que são do seu Partido, e, nalguns casos, sem experiência e sem conhecimentos nas áreas que vão liderar, é, antes de tudo, um Governo pouco preocupado com o País, para além de ser pouco inteligente, porque compromete, a priori, os bons resultados, que são a primeira razão de valorização de uma governação», escreve Janira Hopffer Almada, no post que publicamos a seguir.

Janira Hopffer Almada: É necessário despartidarizar o Estado e governar melhor para todos

O País é de TOD@s! É necessário governar para TOD@s!

Estou na Ilha do Fogo, em trabalho (estava a assistir a cerimónia de investidura dos órgãos autárquicos em São Filipe e nos Mosteiros). Mas, daqui, não posso ficar indiferente aos relatos que me chegam, de vários pontos do território nacional, que me dão conta dum agudizar da perseguição a cabo-verdianos que trabalham em diversas Instituições do Estado, por motivações unicamente políticas.

Desde 2016, se vem assistindo a esse tipo de atitude, por quem prometeu, aos quatro ventos, a “despartidarização da Administração Pública” e um “novo modelo do exercício do poder”. Logo após a vitória do Movimento, em 2016, assistiu-se precisamenteao contrário, com nomeações unicamente políticas, para além da perseguição ilegítima àqueles que não eram do Partido no poder! Com as últimas eleições autárquicas, esse espírito de controlo e “punição” a funcionários públicos, a pessoas que não têm Partido ou que não militam no Partido no Poder começa a agudizar-se!

É evidente que não se pode governar desta forma.
Nem todos os cidadãos têm ou terão Partido.
Sempre foi assim! E sempre será!

Mas esses Cidadãos têm, como qualquer Cidadão, direito ao trabalho, como cabo-verdianos que são, e antes de tudo, à dignidade!

É inquestionável que o País só se desenvolverá se tivermos a capacidade de escolher as Chefias e de fazer as nomeações norteadas pelo mérito, pela competência, pela responsabilidade e pelo compromisso com a causa pública! Um Governo que nomeia apenas os que são do seu Partido, e, nalguns casos, sem experiência e sem conhecimentos nas áreas que vão liderar, é, antes de tudo, um Governo pouco preocupado com o País, para além de ser pouco inteligente, porque compromete, a priori, os bons resultados, que são a primeira razão de valorização de uma governação.

Procurar as melhores competências para as funções decisórias, mais do que uma necessidade para o desenvolvimento, é prova de responsabilidade, de bom senso e de inteligência. E isso é exatamente o que esta Governação tem mostrado que não tem!

E para quem tinha dúvidas, apesar de todas as “provas” (na Política Nacional e noutras Instituições) a recente demissão do Inspector Geral das Actividades Económicas (IGAE), unicamente motivada pela necessidade de se tentar arranjar um “bode expiatório” para o resultados das autárquicas em alguns Municípios, aliada à manifesta incapacidade deste Governo, de resistir à pressão de alguns círculos ventoinhas mais radicais, veio demonstrar isso mesmo!

Mais do que possível, é necessário governar melhor!
O País é de TOD@s!
É necessário governar para TOD@s!

Janira Hopffer Almada, presidente do PAICV

(Post publicado na sua página de facebook)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project