ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Deputado PAICV denuncia: Navio Chiquinho foi alugado e não comprado pela CV Interilhas 21 Fevereiro 2020

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) denunciou hoje que o navio Chiquinho não foi comprado pela Cabo Verde Interilhas (CV Interilhas), conforme inicialmente anunciado e sim alugado ao ETE de Portugal.

Deputado PAICV denuncia: Navio Chiquinho foi alugado e não comprado pela CV Interilhas

A denúncia foi feita durante uma declaração política hoje no Parlamento e lida pelo deputado João do Carmo, que disse que a empresa não está a cumprir o caderno de encargos que serviu de base para concessão e que o Governo ou a comissão de acompanhamento da concessão devia ter já solicitado uma auditoria externa com vista a garantir que seja cumprido os fundamentos da concessão.

João do Carmo lembrou que o caderno de encargos obrigava que a empresa devia trazer cinco barcos para operar em Cabo Verde. Em Outubro de 2019, recordou, foram publicadas notícias a darem conta que a empresa iria comprar barco novo na Coreia do Sul e que um segundo barco chegaria ao país em Março de 2020.

“A própria empresa na sua página na rede social retoma a ideia da compra de um navio novo. Resultado, hoje em Fevereiro de 2020 os cabo-verdianos precisam saber a verdade. E qual é a verdade? O navio Chiquinho, o único barco que chegou a Cabo Verde, não foi comprado pela CV Interilhas. Foi alugado ao grupo ETE”, disse.

“Imaginem todos os recursos que o Governo mete na Cabo Verde Interilhas e este ao invés de adquirir um navio para Cabo Verde, aluga. O navio é comprado pelo grupo português e este aluga ao CV Interilhas. Porquê enganar os cabo-verdianos durante todo esse tempo”, questionou.

João do Carmo disse ainda que os cabo-verdianos precisam saber porque é que os inspectores recusam certificar o navio e porque é que a região autónoma da Madeira também demora a emitir registo definitivo para o navio fazer viagens no mar de Cabo Verde.

“Os cabo-verdianos precisam saber porque é que apesar do navio ser novo como diz o MpD a idade do mesmo e o ano do fabrico não constam dos sites internacionais relevantes para este sector. Precisamos saber porque é que sendo novo o navio não aguentou a viagem e chegou a Cabo Verde com várias fissuras, sinais assinaláveis e visíveis a olho nu de oxidação e ferrugem”, acrescentou.

O deputado do principal partido da oposição afirmou ainda que o navio “não tem seguro activo” e “não está preparado para navegar em mar aberto”.

Esta mesma posição foi defendida pelo deputado da UCID, António Monteiro, que adianta que o país está a pagar um “balúrdio” por um serviço que tem mais lacunas do que antes da concessão. A Semana com Inforpress

“A companhia que venceu o concurso devia apresentar cinco vasos flutuantes, até hoje só apresentou um único que é Chiquinho que chegou com algumas nuances que não queremos avançar agora, e ‘a priori’ não está preparada para transporte de carga em mar aberto”, anotou.

MpD reage

Em reacção o deputado do Movimento para a Democracia (MpD), João Gomes, disse que o Governo do MpD não mentiu a ninguém.

Conforme indicou, o Governo fez um concurso e houve uma empresa que ganhou o concurso e que a pedido do Governo associou-se aos armadores nacionais que veio dar origem à CV Interilhas.

“A CV Interilhas tem a obrigação de cumprir o serviço público de transporte marítimo e assumiu contratualmente de trazer cinco navios. Ainda apenas trouxe um. Portanto se o navio é alugado, dado ou vendido é um problema da companhia e não é um problema de um Governo, ou dos deputados. Os deputados querem e os deputados exigem é que tenhamos um transporte correcto, digno e que satisfaça as necessidades dos cabo-verdianos”, sublinhou.

Quanto à qualidade do navio, se é novo ou velho, disse que o navio fez 55 dias de viagem no mar o que poderá justificar os sinais apontados pelo PAICV.

“Dantes os navios chegavam como carga e este veio com os próprios pés”, sustentou. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project