CINEMA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

“O Último desejo do vulcão” vence prémio de melhor curta metragem no Festival Nacional de Cinema de Guaíba 2020 em Los Angeles 23 Dezembro 2020

A obra cinematográfica de ficção, “O Último Desejo do Vulcão”, produzido pela Txan Film Productions & Visual Arts, teve mais uma distinção, desta vez no 19º Festival Nacional de Cinema Estudantil de Guaíba 2020, com o prémio de Melhor Narrativa ficção Curta Metragem.

“O Último desejo do vulcão”  vence prémio de melhor curta metragem no Festival Nacional de Cinema de Guaíba 2020 em Los Angeles

O Festival Nacional de Cinema de Guaíba, é pioneiro no Brasil e tornou-se numa referência no debate e uso das novas tecnologias nas escolas, tendo contribuído no surgimento de novos talentos e de um novo olhar nos mídia. O evento decorre ininterruptamente, recebendo a cada ano mais trabalhos de escolas de todo o Brasil e do estrangeiro, abrindo espaço para curtas e longas metragens profissionais.

De acordo com uma nota remetida à redação do Asemanaonline, o filme, “O Último Desejo do Vulcão”, roda à volta do relacionamento do Musa-Maximiano, o “venerado líder espiritual” da aldeia, e o seu neto de nove anos, Michel. “Na véspera do seu aniversário de 105 anos, sentindo seu fim a aproximar, e sendo ele o guardião da história e da cultura da sua aldeia, Musa, passa o legado para um Michel desatento com estas preocupações”, diz o documento.

Ainda de acordo com a mesma fonte, Musa presenteia Michel com uma câmara de filmar de oito milímetros e atribuiu-lhe a importante responsabilidade de gravar as memórias e os rituais da sua aldeia, partilhando essas histórias com o mundo.

Guenny K. Pires, natural da ilha do Fogo, retrata no filme a vivência das pessoas da aldeia onde decorre o enredo, a forma como estão conectadas com o vulcão ainda ativo, com a terra que lhes dá sustento e quais as suas lutas para preservar a sua identidade cultural, contra as invasões da globalização.

A Txan Film Productions & Visual Arts, é uma produtora cinematográfica independente, com sede em Los Angeles e em Cabo Verde, www.txanfilm.com. Como um dos membros fundadores da Txan Film, Guenny K. Pires (realizador, cineasta e professor de artes visuais), vencedor de vários prémios internacionais de cinema, é o primeiro cabo-verdiano a escrever, dirigir e produzir documentários e filmes narrativos sobre Cabo Verde.

“O Último Desejo do Vulcão” homenageia as gentes da ilha do Fogo, a sua variante do crioulo cabo-verdiano e as suas tradições seculares na produção de vinho. É um filme “enternecedor”, cuja mensagem reflete na necessidade da preservação da identidade cultural para que perdure nas gerações futuras.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project