Presidenciais 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente/Regionalização: “É fundamental encontrar um novo pacto de poder entre as ilhas” – José Maria Neves 07 Agosto 2021

O candidato a Presidente da República José Maria Neves admite ser “fundamental encontrar um novo pacto de poder entre as ilhas” através da regionalização, que esteve a ser debatido na manhã de hoje, no Mindelo.

 São Vicente/Regionalização: “É fundamental encontrar um novo pacto de poder entre as ilhas” – José Maria Neves

José Maria Neves, que falava à uma plateia bem composta no Centro Cultural do Mindelo, recuou um pouco na história para mostrar, segundo a Inforpress, que os indícios da regionalização vêm de antes da independência, quando se nomeou dois governadores para Cabo Verde, um para Barlavento e outro para Sotavento, o que só não aconteceu devido à revolução de 25 de Abril de 1974.

Outras das amostras, segundo a mesma fonte, foram as reuniões ministeriais, após a independência, organizadas em São Vicente e ainda a lei, em 1989, para criação das autarquias, que foi revista após a abertura política, mas, “o poder foi, gradualmente, se centralizando na capital do País”.

Mas, hoje, considerou com os conflitos, por exemplo de Mindelo e da Praia e ouros problemas, há necessidade de “revisão profunda” dos estatutos dos municípios, e para isso, será preciso “consensos” entre os partidos políticos”.

“É fundamental encontrarmos um novo pacto de poder entre as ilhas”, sustentou José Maria Neves, para quem agora o País está “mais policêntrico” e as ilhas “exigem cada vez mais poderes e recursos”.

Segundo a mesma fonte, esse quadro de um “amplo programa de descentralização” e de redistribuição de poderes, implicaria, conforme a mesma fonte, uma “profunda reforma do Estado e uma nova forma de gestão de recursos públicos”.

“Mas, aqui é preciso que os diferentes partidos e a sociedade cabo-verdiana encontrem um espaço de consenso”, sublinhou o candidato, adiantando haver várias formas, mas deve ser visto do ponto de vista da coesão territorial.

Entretanto, a discussão, ajuntou, “não deve ser feita de uma perspectiva meramente jurídica”, mas sim que “as populações tirem maior proveito possível do seu território”.

“Abrindo o leque de debate e abrindo o leque das soluções para a questão”, reiterou José Maria Neves, apontando, conforme ainda a Inforpress, exemplos de regionalização como a política, que, considerou seria a “mais radical”, a administrativa e a ainda a regionalização-plano.

Na corrida à Presidência da República, nas eleições de 17 de Outubro, o antigo primeiro-ministro e ex-líder do PAICV, José Maria Neves, terá pela frente outros possíveis candidatos como o ex-primeiro-ministro, Carlos Veiga, (1991 a 2000), e ex-presidente do Movimento para a Democracia (MpD, no poder), o jurista Hélio Sanches, o professor universitário Daniel Medina, o empresário Marcos Rodrigues, Péricles Tavares, formado em ciencias políticas, Fernando Rocha Delgado,engenheiro naval e mestre em direito, entre oturos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project