CINEMA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

O filme cabo-verdiano “Kmêdeus”, que teve... 27 Janeiro 2020

O filme cabo-verdiano “Kmêdeus”, que teve estreia mundial na sexta-feira, 24, no Festival Internacional de Cinema de Rotterdam, Holanda, já tem lotação esgotada para mais duas exibições, marcada para os dias 26 e 30.

O filme cabo-verdiano “Kmêdeus”, que teve...

A informação é avançada pelo Kriolscope Filmes na sua página oficial do Facebook, tendo garantido que a estreia mundial deste documentário do realizador Nuno Miranda e produzido por Paulo Soulé foi um “sucesso” e teve casa cheia.

“Saber de todo esse apoio só nos motiva ainda mais a trabalhar duro para elevarmos a cada dia o nosso trabalho. Gostaríamos de agradecer a todo o interesse demonstrado pelo filme e o resultado disso é a lotação máxima de todas as salas que estarão passando o filme”, refere.

Os dois membros da produtora Kriolscope Filmes dizem estar ansiosos para também mostrar esta produção em Cabo Verde.

O filme será exibido no dia 26 na Lantaren Venster 3 e no dia 30 no Kino 2.

“Kmêdeus”, segundo explicou à Inforpress o produtor Paulo Soulé, é uma figura de São Vicente, uma personagem conhecida por muitos por “louco”, mas por outros como sendo um “grande artista” e este documentário debruçar-se sobre essa linha ténue entre o ser “artista e louco”.

“Dançando sempre nessa linha ténue entre a loucura e a arte, como se interligam, a relação de “Kmêdeus” com a sociedade que testemunhou sua existência e a relação de artistas e personalidades cabo-verdianos com este assunto”, avançou.

O documentário foi filmado de forma livre entre entrevistas, trechos da peça de dança contemporânea feito pelo coreógrafo e dançarino António Tavares, imagens de arquivo da vida da cidade, tudo isso, “transpondo para o filme a ideia de um verdadeiro ensaio sobre o pensar de um louco mindelense”.

“António Tavares fez uma peça de performance excepcional baseada na vida e no mundo interior do Kmedeus. Ele nos leva em uma viagem por sua cidade natal, Mindelo, as músicas e filmes da ilha e a celebração de seu carnaval anual. Torna-se, assim, uma busca pelos aspectos fundamentais de uma das comunidades crioulas mais antigas do mundo” lê-se na sinopse do filme. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project