NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso Fil G com devassa da vida privada de uma jovem: Pai da adolescente apela que a justiça seja feita e que medidas sejam tomadas para servir de exemplo 02 Junho 2022

Mais um caso de devassa da vida privada está a gerar polémica em Cabo Verde. Desta vez são envolvidos o artista Fil G e uma adolescente de 17 anos da ilha Brava. O pai da jovem apelou, hoje, para que a justiça seja feita e medidas sejam tomadas para servir de exemplo para outras pessoas e alertar outros pais a denunciarem situações do tipo (exposição da imagem em vídeo na rede social).

Caso Fil G com devassa da vida privada de uma jovem: Pai da adolescente apela que a justiça seja feita e que medidas sejam tomadas para servir de exemplo

Em declarações à imprensa retomada pela Inforpress, na ilha Brava, Francisco Burgo realçou que enquanto pai sente-se “constrangido” e “incapaz” porque a filha não está a perceber o que está a acontecer à sua volta.

“Está a ser ludibriada com boa comida, roupas, sapatos, em conhecer lugares que nem eu e nem a mãe conseguem levá-la”, disse, o pai, acreditando que são estas algumas das situações que estão a influenciar a sua filha e fazer com que ela aceite “com normalidade” a situação de ser exposta.

Francisco Burgo deixou claro que é “contra” o que está a acontecer com a sua filha, sublinhando que se realmente era algo sério não teria a necessidade de expor a sua vida nas redes sociais e nem tão pouco “desrespeitá-la” como tem feito com a sua imagem, considerando isto um “autêntico desrespeito para com os adolescentes e crianças e também à lei”.

Segundo a mesma fonte, não tinha conhecimento do que poderia fazer até o momento em que foi abordado pelo Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), e foi-lhe explicado os direitos que têm e os passos que pode dar enquanto pai da adolescente, tendo já apresentado uma queixa no Tribunal da Comarca da Brava, e está a aguardar os próximos contactos e o desenrolar da situação.

Como pai, pede que a justiça seja feita porque hoje é a sua filha e amanhã pode ser com a filha de outras pessoas e por ser uma adolescente de 17 anos, diz ter informações agora de que se trata de um crime semi-público, pois não é menor de 16 anos, mas também não possui 18 anos.

Segundo ainda a Inforpress, com a punição, Burgo acredita que vai servir de exemplo para outros pais e também não permitir que outras pessoas façam com outras adolescentes o que aconteceu com a sua.

Destacou que vai apoiar a sua filha em todos os sentidos, principalmente num acompanhamento psicológico para sair desta situação e encarar a vida com outros olhos.

Em causa está o artista Fil G, radicado nos Estados Unidos da América, que publicou um vídeo na página do Facebook e apresentou uma menina de 17 anos como “noiva”. O caso tem gerado polémica nos últimos dias e viraliza nas redes sociais. De salientar que devassa da vida privada é crime punível na lei em vigor em Cabo Verde.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project