ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"O que eu mais quero é sair da Ucrânia", pede futebolista português com medo após madrugada de bombardeios 25 Fevereiro 2022

O português Nelson Monte, defesa do SK Dnipro, dirigiu hoje um apelo para poder sair da Ucrânia depois de ter conseguido deixar Dnipro, cidade na região separatista ucraniana que Putin acaba de declarar independente. O único português na cidade contou ter acordado com explosões "por volta das 4H30 da manhã. Quando vim à janela, vi muito fumo e fiquei em choque. Menos de dois minutos depois, outra bomba. Liguei para os [colegas jogadores] estrangeiros que viviam no mesmo condomínio, pegámos no carro, fomos até ao centro de estágio do clube e optámos por sair da cidade", disse à TVI-CNN.

O antigo jogador de Rio Ave e Benfica e atualmente o único futebolista português na Ucrânia, expressou que vive com "medo" e deixou um pedido de ajuda a Portugal.

"O que mais quero neste momento é sair do país, e se Portugal me pudesse ajudar... não sei falar russo, não sei ler ucraniano. O sentimento que temos neste momento é de medo. Quando houve a oportunidade de sair da cidade, arrancámos logo".

Nélson Monte, natural do distrito do Porto (nasceu há 26 anos em Vila do Conde) e que se transferiu em 2021 do Rio Ave para o Dnipro a custo zero, explicou que numa fase inicial os ucranianos acharam que a situação seria "normal", fruto do "clima de tensão" que se tem vivido nos últimos anos.

"O que nos diziam é que estava controlado. Eles vivem isto desde 2014 e para eles é normal. [Mas] nunca na vida pensavam que era algo que ia avançar. Demorei mais de uma hora e meia para abastecer o carro, mas consegui", rematou.

Fontes: Record.pt

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project