ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

OMS recomenda ficar em casa e evitar reuniões familiares no Natal 20 Dezembro 2020

O Escritório Regional da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Europa defendeu esta sexta-feira, 18, que o mais seguro, em termos de saúde, é não visitar familiares nas férias de Natal e ficar em casa.

OMS recomenda ficar em casa e evitar reuniões familiares no Natal

"Há uma diferença entre o que as autoridades permitem e o que é suposto fazer. O mais seguro agora é ficar em casa", recomendou em comunicado o diretor da Organizasção Mundial da Saúde (OMS) Europa, Hans Kluge, com sede em Copenhaga, citado pela Agência Lusa.

Kluge apela ao "espírito coletivo" na época natalícia para ajudar a ultrapassar os desafios trazidos pela pandemia e pelas restrições na saúde mental das comunidades, que sofreram com o medo de transmissão do vírus, o isolamento, o desemprego, as preocupações financeiras e a exclusão social.

Reconhece que, embora separado dos entes queridos, nunca uma pessoa está sozinha. Reacende o espírito coletivo que existe durante a crise: comunica, conecta-te, apoia-te. Lembra-te que o mais seguro é estar em casa", aconselha Kluge, conforme a Lusa.

"Quando olharmos para trás, para esses tempos sem precedentes, espero que todos sintamos que agimos com um espírito de humanidade compartilhada para proteger os necessitados", disse o diretor da OMS Europa, sublinhando que ainda vai haver mais alguns meses de "sacrifício pela frente", escreve a mesma fonte

Num comunicado lançado há dois dias, o Escritório Regional pediu às famílias para praticarem o distanciamento e usarem máscara dentro de casa durante as festividades porque "pode ser incómodo, mas contribui de forma significativa para que todos estejam seguros e saudáveis". Recomendava ainda, que se evitem as aglomerações nas viagens para reuniõesfamiliares.

Kluge recordou esta sexta-feira os mais de 23 milhões de casos no continente e mais de meio milhão de mortes "trágicas", numa altura em que o número diário de fatalidades por Covid-19 permanece com as taxas mais altas desde o início do ano e a transmissão continua "intensa e generalizada".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project