INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ONU distingue 1ª ’Jovem Campeã da Terra’ natural do Brasil — Maior prémio global para o Ambiente 21 Setembro 2019

A invenção até parece simples, mas só a Anna Luisa Beserra, de 21 anos, a realizou porque começou aos quinze os estudos do ambiente. Seis anos decorridos, as Nações Unidas reconhecem o valor do seu comprometimento e dão-lhe o prémio que distingue "Campeões da Terra" com idades entre 18 e 30 anos.

ONU distingue 1ª ’Jovem Campeã da Terra’ natural do Brasil — Maior prémio global para o Ambiente

Acostumada a laboratórios químicos e termos científicos desde a adolescência, Beserra explica a invenção de uma forma simples “até para aqueles que nunca viram um tubo de ensaio na vida”.

“A gente passa protetor quando vai à praia justamente para nos protegermos contra a radiação ultravioleta” que provoca cancros da pele. “Mas, para vírus e bactérias, ela é letal. A gente aproveita a mesma radiação ultravioleta para fazer o tratamento na água, que passa a ser potável”, diz.

A jovem afirmou que vai investir os quinze mil dólares do prémio no projeto.para poder levar o invento "ao máximo de pessoas na África, na Ásia". Outros nove mil dólares são oferecidos pela ONU para investimento em “comunicação e comercialização, além de formação, orientação e convites para participar de reuniões de alto nível da ONU”.

Em todo o mundo, mil jovens inscreveram-se no prémio — que teve, além de Anna Luisa, outros seis vencedores ao redor do mundo. Do total de 158 brasileiros inscritos, outros três ficaram entre os 35 finalistas.
— -

Fontes: Site da ONU/BBC/Ambiente Brasil /Agência Sertão. Foto: O dispositivo inventado pela baiana foi integrado nas cisternas na região semi-árida nordestina, onde “265 pessoas já foram beneficadas com acesso garantido a água limpa”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project