REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ONU reage à destituição da ’Miss do Pacífico’ por surgir no TikTok a dançar "imoral twerk" 12 Abril 2021

Lucy Maino, de 25 anos, a Miss Papua Nova Guiné-Pacífico, acaba de perder o título por ter publicado um vídeo em que dança o rebolado ’twerk’ que milhares de comentadores consideraram "má influência da cultura imoral ocidental". A ONU clama contra o sexismo.

ONU reage à destituição da ’Miss do Pacífico’ por surgir no TikTok  a dançar

A representação local das Nações Unidas expressou, na sexta-feira, 9, a sua "indignação por mais um ato de violência, dirigido contra uma mulher".

"Vemos todos os dias a devastação que a violência contra as mulheres e crianças causa no nosso lindo país. Muitas perderam a vida por causa do ’bullying’, que começa quando se diz às mulheres como se devem vestir ou como devem dançar", disse em comunicado a entidade onusiana do Pacífico.

A jovem Lucy Maino — que antes de ter sido em 2019 eleita Miss Papua-Nova Guiné integrou a seleção nacional de futebol feminino do seu país — gravou na semana passada um vídeo no qual aparece a dançar "twerk", um estilo de dança em que grande parte dos movimentos se concentra nos quadris e em agachamentos.

País contra twerk:"má influência da cultura imoral ocidental"

Assim que fez a publicação no seu perfil de TikTok, Lucy Maino foi, alegadamente, "alvo de assédio sexual nas redes sociais" e de milhares de comentários negativos, tanto de anónimos como do ’Comité de Concursos de Beleza da Miss do Pacífico’ formado por especialistas que criticaram a ’miss’ por não ter tido "um comportamento digno do seu título ao gravar o vídeo".

Diante da onda de críticas, o comité justificou a destituição de Lucy Maino: "O nosso propósito é empoderar as mulheres. Somos uma plataforma de concursos única que promove a cultura, valores tradicionais e partilhamos, através do turismo, o nosso país e as pessoas. O comité promove traços como a confiança, amor-próprio, integridade e serviço comunitário em paralelo com a educação”, lê-se no comunicado.

Uma antiga Miss Papua-Nova Guiné, que optou por manter o anonimato, saiu em defesa de Lucy Maino. “Se fosse uma figura masculina que fizesse um vídeo no TT estávamos todos aqui a rir ou a elogiá-lo”, atirou.

Fontes: NY Post/India Today. Fotos(Getty): Miss Papua Nova Guiné-Pacífico. Eleita em 2019 manteve o título até agora, porque o concurso foi cancelado em 2020 devido à pandemia de Covid-19. O Twerk surgiu em 2013, em New Orleans.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project