Presidenciais 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Observadores da CEDEAO classificam como “transparentes e credíveis” as eleições de domingo 19 Outubro 2021

A missão dos observadores da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) declarou hoje, na Praia, que as eleições presidenciais deste domingo, em Cabo Verde desenrolou-se em “boas condições” e com “transparência e credibilidade”.

Observadores da CEDEAO classificam como “transparentes e credíveis” as eleições de domingo

Numa declaração preliminar lida hoje pelo chefe da equipe, General Salou Djibo, a missão congratulou-se com as “condições marcantes” para a organização do escrutínio, bem como a celeridade e transparência na transmissão e divulgação dos resultados provisórios no site oficial da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Por outro lado, felicitou as autoridades cabo-verdianos e todas as partes interessadas pelos esforços desenvolvidos para a realização das eleições num ambiente de paz.

“A missa felicita e convida o vencedor a intensificar os esforços para responder aos desafios da recuperação económica e a consolidação das conquistas democráticas, em conjunto com o Governo e outras forças do país”, refere o chefe da missão integrada por 58 membros.

O general Salou Djibo saudou, em particular, a “competência técnica, organizacional e o profissionalismo” da CNE e todas as instituições envolvidas na gestão do processo eleitoral.

Congratulou-se, igualmente, com a “grande política” efectuada por Cabo Verde nos últimos anos e aproveitou para também prestar uma homenagem ao presidente cessante, Jorge Carlos Fonseca, pelo seu “empenho e contributo positivo” para o processo eleitoral e para o fortalecimento da cultura democrática de Cabo Verde.

“Resumindo, toda a eleição presidencial do dia 17 de Outubro de 2021 desenrolou-se em boas condições, com transparência e credibilidade”, referiu o chefe da missão que deixa, entretanto algumas recomendações como o incentivo e a promoção de iniciativas destinadas a aumentar a participação dos cidadãos nas eleições.

Outra recomendação tem a ver com o fortalecimento da participação das mulheres na gestão dos assuntos públicos e o envolvimento da sociedade civil no processo eleitoral e inclusive, através da observação eleitoral.

Os observadores iniciaram sua missão no dia 28 de Setembro, tendo como principal objectivo verificar todas as etapas do processo eleitoral e apoiar para garantir o bom desenrolar da votação.
De entre os 58 membros integram peritos em questões eleitorais e segurança, ex-ministros, juristas, jornalistas, membros da sociedade civil, embaixadores dos Estados membros acreditados junto da CEDEAO, membros do Tribunal da Justiça e uma equipa de apoio técnico da comissão e comissários para assuntos políticos, paz e segurança.

Foram distribuídos pelas ilhas de Santiago, São Vicente Maio, tendo cobrido 550 assembleias de voto, que representam 74,32% de todas as mesas de voto das ilhas abrangidas pela missão.

Antes da votação tiveram a oportunidade de acompanhar a parte final da campanha eleitoral que, conforme indicaram, decorreu num “ambiente pacifico”, sem confrontos e com debates políticos nacionais, por vezes acalorados na televisão.

Às presidenciais do dia 17 de Outubro concorreram sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro, e foram ganhas por José Maria Neves, ex-primeiro-ministro a ser eleito na primeira volta com 51,7% dos votos de acordo com os dados oficiais provisórios. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project