POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Oposição: Líder encontra com dirigentes regionais para preparar próximas eleições autárquicas 06 Abril 2019

Preparar as eleições autárquicas de 2020 constitui o objecto central do II Encontro entre a líder do PAICV e Presidentes das Comissões Politicas Regionais de todas as ilhas de Cabo Verde, que acontece, a partir das 9 horas deste sábado, no 5.º Piso da Assembleia Nacional, na Praia. A liderança de Janira Hopffer Almada vai avaliar os três anos da governação do MpD, em que o desalento toma conta da população com o aumento do desemprego e o agravamento dos preços de água, combustíveis e electricidade no país.

Oposição: Líder encontra com dirigentes regionais para preparar próximas eleições autárquicas

Conforme informações recolhidas pelo ASemanaonline, este 2.º Encontro entre a líder do PAICV e os Presidentes das Comissões Políticas Regionais, tem por objectivo preparar as próximas eleições autárquicas de 2020. No centro das atenções vai estar sobretudo a estratégica da Esquerda Democrática com vista a manter as duas Câmaras – Mosteiros e Santa Cruz - que gere neste momento e conquistar outras- principalmente em Santiago, Fogo e Santo Antão.

É que, segundo o comunicado remetido a este jornal, a ideia é tentar evitar a concentração de poderes num único partido, cujos resultados estão a ser negativos para o processo democrático e de desenvolvimento de Cabo Verde. «Em 2016, todo o poder, seja legislativo, seja autárquico, ficou concentrado, praticamente, num único Partido (MpD). Uma escolha que se tem vindo a revelar negativa para os cabo-verdianos que, até o presente momento e depois de 3 anos de mandato, têm-se mantido à margem da ‘felicidade’ prometida por incúria e inoperância das equipas directivas da actual maioria no poder».

O documento realça que, «passados três anos, o desalento, seja ao nível local, seja a nível nacional, tem sido enorme, verificando-se uma acentuada degradação dos principais indicadores de desenvolvimento social, do acesso à saúde e à educação». Isto sem contar com o abandono do mundo rural, com o custo de vida a aumentar e o número de desempregados a aumentar, em mais 15 mil pessoas, como revelam os últimos dados do INE.

A oposição ilustra que, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), em apenas dois anos (2017 e 2018) já foram destruídos cerca de 15 mil empregos e, de acordo com estudos do Afrobarometer, recentemente, publicados, mais de metade da população de Cabo Verde (57%) considera a hipótese de emigrar.

«Ademais, a atual maioria, sem uma visão estratégica para o desenvolvimento do país, tem enveredado pela via mais simples, adotando medidas avulsas e desprovidas de critérios claros e objetivos, quais sejam a transferência dos centros de juventude, de todos os serviços de promoção social e do “Programa Casa para Todos” para as autarquias, em detrimento, de medidas de fundo capazes de trazer um novo elã ao Poder Local, designadamente as plasmadas no Pacote Legislativo sobre o Poder Local, entregues pelo PAICV no Parlamento, em Maio de 2018, e que propõe o aumento do Fundo de Financiamento Municipal (FFM), primeiro, de 10 por cento (%) para 12% e, depois, para 17%, bem como, uma ampla reforma de Estado», fundamenta a liderança de Janira Hopffer Almada.

Os artigos mais recentes

25 Apr. 2019
RADAR
Favelas para todos?

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project