POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Oposição ausculta entidades religiosas no âmbito do debate sobre o Estado da Nação 12 Julho 2018

A líder da Oposição encontra-se, esta sexta-feira, com os chefes máximos das principais entidades religiosas de Cabo Verde. A missão parlamentar dirigida por Janira Hopffer Almada inicia o seu programa, ouvindo o mais alto responsável da Igreja Católica no país, Cardeal Dom Arlindo Furtado. Essas audições enquadram-se nos preparativos do Debate sobre o Estado da Nação, que acontece na sessão deste mês da Assembleia Nacional.

Oposição ausculta entidades religiosas no âmbito do debate sobre o Estado da Nação

O programa da bancada do PAICV começa às 9 horas, com um encontro com o Cardeal Dom Arlindo Furtado, na sua residência no Plató.

Já por volta das 10 horas os deputados do maior partido da oposição vão reunir-se com o Pastor da Igreja Adventista do 7º Dia, no Plató, frente ao Mercado da Praia.

Às 11H30 será a vez da audição do Reverendíssimo Superintendente da Igreja do Nazareno, David Araújo. O encontro acontece na sua Residência, que fica entre o BCN e o Centro Paroquial, no Plató.

Em nota à imprensa, o grupo parlamentar do PAICV contextualiza que os encontros referidos enquadram-se nos preparativos do debate sobre o Estado da Nação, que acontece na sessão deste mês da Assembleia Nacional.

Ambiente social explosivo

A fazer fé nas fontes do mesmo partido, tudo aponta que no centro das conversações vão estar o ambiente social tenso que se vive actualmente em Cabo Verde, caracterizado por ondas de crimes com assaltos à mão armada a bancos, turistas e residenciais, sequestros de padres e pessoas, suposto tráfico humano com desapreciamento de sete pessoas em Santiago - quatro das quais crianças. Isto sem contar com crimes de sangue violentos ocorridos sobretudo em Santiago, no Sal e Fogo, culminando com mortes por decapitação, disparos de arma de fogo, golpes de faca, paulada, pedrada, entre outras formas.

Para as mesmas fontes, vai ser também passada em revista a situação preocupante que se vive no campo por causa da seca - com animais a morrer de fome por carência de pastos, falta de água para gado e cultura de regadio e muitas famílias sem rendimento. Daí a onda de manifestação no pais - só no dia 05 de Julho registou-se pelo menos sete manifestações: em Santiago (duas - Praia e Santa Cruz), Mindelo, Sal, Boa Vista, São Nicolau e Fogo. Antes houve a marcha de protesto no Maio e no início desta semana foi a vez da população da Figueiral de Santo Antão sair à rua para manifestar seu descontentamento com a governação do país.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project