ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ordem dos Médicos de Cabo Verde manifesta “preocupação” com nomeação do novo director Nacional da Saúde 22 Agosto 2018

O bastonário da Ordem dos Médicos de Cabo Verde (OMCV) manifestou-se “preocupado” com a nomeação do novo director Nacional da Saúde, Artur Correia, afirmando que esta decisão poderá constituir um “risco para a sustentabilidade” do Sistema Nacional de Saúde.

Ordem dos Médicos de Cabo Verde manifesta “preocupação” com nomeação do novo director Nacional da Saúde

Daniel Silves Ferreira fez estas declarações em conferência de imprensa, nesta terça-feira, 21, na cidade da Praia, a propósito da nomeação, sublinhado que o facto de Artur Correia não ser médico representa uma “preocupação e levanta algumas incertezas” quanto ao futuro da “sustentabilidade do próprio Sistema Nacional de Saúde”.

“Temos alguma preocupação que decorre da nomeação deste titular que é um profissional bom mas não médico”, a ajuntou a mesma fonte, já que vai ter que lidar com várias questões que são “claramente do domínio médico”.

“Conhecemos e bem a pessoa escolhida, nutrimos por ela um sentimento de amizade e estima, achamos que é uma pessoa com muita competência, mas temos dúvidas, que o desempenho que nós pensamos que deva ser para que o Sistema Nacional de Saúde fortaleça cada vez mais”, elucidou.

No entender do bastonário, a Direcção Nacional da Saúde é “a pedra, a base da organização” do Sistema Nacional de Saúde, realçando neste sentido que o director é o “chefe da orquestra” de praticamente todos os médicos que estão em Cabo Verde e a “peça fundamental” do Sistema Nacional de Saúde.

Segundo este responsável, a manifestação da Ordem dos Médicos de Cabo Verde relativamente a esta nomeação visa cumprir aquilo que vem plasmado nos estatutos, que conforme explicou, dizem claramente que a OMCV tem como uma das principais atribuições, a defesa do Sistema Nacional de Saúde.

“A ordem cumprindo sempre estatutos não tem parecer vinculativo em absolutamente nada mas tem esta atribuição de dar o seu parecer por uma iniciativa própria ou pedido”, lançou, pelo que a organização está “sempre disponível” para dar o seu parecer sempre que haja um assunto de interesse na área da saúde.

“Foi por isso que analisamos esta questão e fizemos saber da nossa posição ao ministro da saúde”, precisou.

Entretanto, afirmou que caso ficar confirmando que estão salvaguardas todas as possibilidades e que não há risco nenhum do Sistema Nacional da Saúde vir a ter problemas, a Ordem dos Médicos “apoiará abertamente” esta nomeação.

Artur Correia vai desempenhar o cargo de director Nacional de Saúde, nomeado para substituir Maria da Luz Lima Mendonça.

A sua nomeação foi aprovada em Conselho de Ministros, que aconteceu na quinta-feira, 09, no qual ainda se deu por finda a comissão de serviço da directora cessante.

A publicação do B.O de 13 de Agosto confirma o término de serviço de Maria da Luz Mendonça, que vinha desempenhando o cargo desde 2016, mas não informa a nomeação do novo director, que deverá ser publicado nos próximos dias.

Artur Correia já desempenhou funções como director do Hospital Agostinho Neto, secretário executivo do Comité de Coordenação de Combate à Sida (CCS-Sida), director Nacional do Programa de Combate a Doenças de Transmissões Vectoriais e Doenças, entre outras funções. ASemana/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project