POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PAICV: Governo injecta mais 350 mil contos nas obras do Mercado do Côco para corrigir erro de Ulisses Correia e Silva 23 Mar�o 2019

Os eleitos municipais do PAICV condenaram hoje, a decisão do Governo que, através de um contracto programa (PRAA) com a Câmara Municipal da Praia, disponibiliza o valor de 350 mil contos para as obras em curso do Mercado do Côco, na Cidade da Praia. Segundo o líder da bancada do PAICV, Vladmir Silves Ferreira, em declarações esta sexta-feira à Inforpress, Ulisses Correia e Silva através dos recursos de todos os cabo-verdianos, vem com este contracto programa tentar “corrigir um problema criado por ele próprio” quando era Presidente da Câmara da Praia.

PAICV: Governo injecta mais 350 mil contos nas obras do Mercado do Côco para corrigir erro de Ulisses Correia e Silva

“O valor disponibilizado pelo Governo para reconstruir o Mercado do Côco é superior ao orçamento de municípios como Brava, São Lourenço dos Órgãos, Mosteiros e Maio. Mas não é apenas isso: no fim da obra seremos surpreendidos com um custo total superior ao orçamento do Municipio de São Vicente, São Filipe e Santa Catrina de Santiago”, disse o eleito tambarina.

De acordo com Vladmir Silves Ferreira, por estas e outras razões é que os eleitos municipais do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), desde o primeiro momento questionaram a localização da obra, porque na altura existia no mesmo espaço um campo de futebol bastante utilizado pelos jovens da redondeza.

Além desta preocupação, o político avançou ainda que os eleitos do PAICV interrogaram na época sobre as condições técnicas do terreno nesse local, por não ser o mais apropriado para albergar edifícios de grande porte.

Mesmo contestando essa decissão, o líder da bancada do PAICV na Câmara da Praia, reconheceu que a Cidade da Praia precisa, urgentemente, de um novo mercado, porquanto, as condições de funcionamento do Sucupira são precárias e já não se compadecem com os actuais padrões de segurança, tanto para as pessoas que lá trabalham como para os clientes que frequentam o local.

“Um novo mercado será determinante no âmbito de um plano com vista a se reestruturar e aliviar o transito automóvel no bairro da Fazenda. Contudo, a solução apresentada até agora só tem acumulado prejuízos para as contas do município”, enfatizou o conferencista citado pela agência cabo-verdiana de noticias.

Conforme Vladmir Silves Ferreira, que perspectiva um gasto total à volta de um milhão de contos com a construção do Mercado de Coco, o programa PRAA deveria servir para ser investido em estruturas que ajudem a resolver problemas da população da Praia, mais concretamente, com o saneamento, água potável e outras necessidades.

Este eleito municipal da oposição na Praia lembra, entretanto, que o projecto inicial custava à volta de 360 mil contos, mas com o acréscimo de mais um piso a construção veio a encarecer “a ponto de ultrapassar o orçamento da cãmara municipal de São Vicente”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project