ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PAICV: Grupo Parlamentar condena briga que envolveu os deputados Emanuel Barbosa e Moisés Borges 09 Novembro 2018

O grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) condenou hoje o confronto físico que envolveu os deputados Emanuel Barbosa, do MpD e Moisés Borges, do PAICV, hoje, na Assembleia Nacional.

PAICV: Grupo Parlamentar condena briga que envolveu os deputados Emanuel Barbosa e Moisés Borges

Numa conferência de imprensa para reagir a essa questão, Walter Évora avançou que “o grupo parlamentar não apoia, não aceita e nem colabora com qualquer tipo de violência física ou verbal na casa parlamentar que, no seu entender, é a casa da palavra e da concórdia”.

Por outro lado, garantiu que o grupo parlamentar irá fazer de tudo para que a Assembleia Nacional seja uma casa calma, de tolerância e que tenha um clima de trabalho saudável.

Walter Évora explicou que o deputado Moisés Borges do PAICV reagiu a uma agressão física do deputado Emanuel Barbosa do MpD, mas que independentemente de quem tenha razão ou não condenam o sucedido.

“É preciso saber realmente o que aconteceu, porque se foi uma reacção a uma ofensa por parte do deputado Moisés Borges, não me parece que haja sanções aplicadas sendo que eventualmente terá agido em legítima defesa, mas atendendo que o Parlamento tem a comissão de ética poderá analisar o sucedido…”, sublinhou Walter Évora que não adiantou se os deputados serão suspensos ou não.

Apesar do sucedido envolver apenas dois deputados, disse que a mesma vai afectar toda a imagem da casa parlamentar, mas que caberá aos deputados reverter este cenário e não permitir nenhum tipo de ofensa física nem verbal.

Segundo apurou à Inforpress no local, os dois deputados teriam se envolvido em agressão física mutuamente, na sequência de uma discussão, tendo o deputado Emanuel Barbosa sido transportado de seguida de ambulância ao hospital com ferimentos na cara.

A equipa de reportagem da Inforpress que se encontrava no Parlamento a cobrir um outro evento, não conseguiu apurar, no entanto, o que estaria na origem desse imbróglio.

Entretanto, confirmou que foi chamado ao local uma equipa de bombeiros, mas os jornalistas que se encontravam à porta da Assembleia Nacional não conseguiram entrar e foram informados pelos funcionários que o deputado Emanuel Barbosa já tinha sido levado ao hospital.

Na sequência desse confronto, a deputada Isa Costa e Moisés Borges envolveram-se também em discussões, mas com a chegada da comunicação social, ambos abandonaram o local.

A polícia de intervenção foi chamada também ao local para onde se deslocaram em quatro viaturas, mas ao que tudo indica, também não sabiam o que se estava a passar, “apenas estavam ali a responder uma chamada do centro de emergência”, revelou um agente.

No local, nenhum deputado, quer do PAICV ou do MpD quiseram prestar qualquer esclarecimento aos jornalistas, acontecendo o mesmo com o Presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, ao se deslocar ao local depois do confronto.

A Inforpress soube, no entanto, que o deputado Emanuel Barbosa estava na Assembleia Nacional para participar na 4ª reunião da Comissão Especializada de Relações Externas Cooperação e Comunidade, que, entretanto, foi cancelada. ASemana/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project