POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santiago Sul: PAICV preocupado com a situação dos TACV, mau ano agrícola e juventude 13 Dezembro 2017

A Comissão Política Regional de Santiago Sul do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) esteve reunida no final da última semana, para analisar a situação dos TACV, do mau ano agrícola e da juventude.

Santiago Sul: PAICV preocupado com a situação dos TACV, mau ano agrícola e juventude

Em conferência de imprensa hoje(12), na Cidade da Praia, o vice-presidente da CPR de Santiago Sul do PAICV, Manuel Brito, fez, diz a Inforpress, o balanço desse encontro, indicando que o seu partido vê com preocupação a decisão do Governo para, a partir de 01 de Janeiro de 2018, transferir todos os voos internacionais dos Transportes Aéreos de Cabo Verde(TACV) para a ilha do Sal.

Para ele, este Governo sustentado pelo Movimento para a Democracia (MpD) “não quer saber das pessoas”, porque esta medida “não serve à população” de Santiago Sul (Praia, São Domingos e Ribeira Grande de Santiago) e acarreta mais custos com passagens, “acrescidos de transtornos e inconvenientes” associados às viagens.

Segundo a mesma fonte, em relação ao mau ano agrícola, o PAICV de Santiago Sul garantiu que tem acompanhado a situação, sendo que muitos agricultores e criadores de gado ainda não receberam o apoio prometido pelo Governo, assim como outros que passam por uma “situação social difícil”, e consideram essa ajuda de “insuficientes”.

“Temos um Governo que continua indiferente face à urgência da situação e, por outro lado, não se conhece o plano de emergência anunciado, porque não basta anunciar o valor da verba a afectar para que seja um plano”, considerou, explicando que um plano deve conter as medidas por sectores de actividades, por concelhos, as respectivas verbas alocadas e o prazo da execução, para que todos possam avaliar a sua implementação.

Mau ano agrícola e plano de actividades

Referindo-se à juventude, o vice-presidente da Comissão Política da região de Santiago Sul afirmou que tem constatado o “desalento” que paira sobre essa camada que está “sem esperança”, pois, as oportunidades ficaram “reduzidas aos familiares e amigos próximos do MpD”, sem esquecer que os estudantes universitários dos três municípios da região que estão na “eminência” de abandonar os cursos.

Segundo ele, os encargos são grandes e ajudas prometidas pelo Executivo “não chegam”, lembrando que os apoios sociais para a juventude sofreram uma “drástica redução” por parte do Governo que alocou cerca de 0,1% do Orçamento de Estado à essa camada populacional.

A reunião da Comissão Política Regional de Santiago Sul do PAICV serviu, ainda, para ser discutido e aprovado o plano de actividades e orçamento para 2018, que tem como objectivos, conforme Manuel Brito, “fortalecer” a organização interna, “reforçar” a visibilidade do partido na região e “elevar a aoto-estima” dos militantes, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project