POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PAICV acusa Governo de “asfixiar, bloquear e condicionar” a Câmara Municipal da Praia 27 Junho 2022

A Comissão Política Regional de Santiago Sul do (PAICV) disse hoje que a autarquia praiense está a ser alvo de uma tripla inspecção e acusou o Governo de “asfixiar, bloquear e condicionar o desenvolvimento” da capital do País.

PAICV acusa Governo de “asfixiar, bloquear e condicionar” a Câmara Municipal da Praia

A acusação foi feita por Paula Moeda, na manhã de hoje, em conferência de imprensa para se pronunciar sobre a situação na região, particularmente no tratamento que o Governo tem dado à Câmara Municipal da Praia.

No seu entender, o executivo de Ulisses Correia e Silva é um Governo “sem piedade, sem rosto humano” que tem “declarado guerra e boicotado” a gestão camarária liderada por Francisco Carvalho, através dos seus representantes na câmara, enquanto oposição.

Paula Moeda, que é também deputada nacional por Santiago Sul, acusou ainda o Governo de fazer uma “oposição negativista, de bloquear, asfixiar, perseguir e de condicionar” o atual edil praiense, acções essas que que estão “a condicionar o desenvolvimento” da Praia e de Cabo Verde.

“O Governo devia estar empenhado em fazer aproximação e não permitir bloqueios à câmara municipal da Praia, e nem participar do mesmo, mas parece que está mais empenhado na tripla inspecção à câmara”, constatou.

Segundo explicou, neste momento a capital do País é alvo de tripla inspecção por parte do Tribunal de Contas, Inspecção Geral das Finanças e da Agência Reguladora de Aquisições Públicas (ARAP), atitude essa que considera de “altamente discriminatória”, se for comparado com a Câmara Municipal de São Vicente, que tem “problemas maiores e uma crise político institucional instalada e de domínio público”.

A deputada avançou que o PAICV não é contra as inspecções, mas sublinhou que a tripla inspecção está a criar na autarquia um clima de “suspeição, sufoco e perturbação” ao normal funcionamento dos serviços.

Apesar dos “constrangimentos, barreiras e muros”, assegurou, a equipa camarária liderada por Francisco Carvalho tem estado a “construir, derrubar muros e a fazer um trabalho digno com esforço”, para mobilizar recursos e encontrar parceiros estratégicos que acreditam que é possível fazer diferente.

Redução de taxas para comerciantes, hiacistas, taxistas, perdão de juros de IUP, implementação de programa praia empreender, programas de apoios ao desporto, programas para associações comunitárias, plataforma diáspora cabo-verdiana, remodelação e construção de casas, criação de gabinetes sociais são algumas das medidas apontadas implementadas pela actual equipa, “em contramão das manobras de MpD”.

Por outro lado, Paula Moeda mostrou-se confiante de que caso as eleições fossem amanhã a equipa liderada por Francisco Carvalho seria a vencedora. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project